AD (728x90)

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Caso Betty e Barney Hill

O caso ufológico "Betty e Barney Hill" seria o mais conhecido por ser um dos primeiros em que aparecem os principais elementos de um sequestro extraterrestre. Por exemplo, foi nesse caso que apareceu a primeira criatura "Grey" e os exames físicos dolorosos que geralmente aconteciam.

-------------------------

Considerado um clássico da casuística ufológica mundial, o caso Barney e Betty Hill foi uma das primeiras abduções que tiveram repercussão mundial, inclusive na comunidade científica. No dia 19 de setembro de 1961, o casal Hill estava voltando da viagem de férias que fizeram no Canadá. Eles estavam na estrada de New Hampshire, com destino para Portsmouth, onde residiam. Era noite e os Hill pretendiam seguir viagem até de madrugada, pois o serviço de meteorologia havia dado um alerta sobre a possibilidade da região ser atingida por um furacão e eles queriam chegar em casa antes que isso ocorresse.

Por volta da 02:30 horas, já no sul de Lancaster, os dois avistaram um objeto luminoso voando no céu. O que chamou a atenção do casal foi o fato que o objeto parecia estar acompanhado o carro. Intrigado, Barney Hill parou o carro e saiu para tentar observar melhor o fenômeno, pois eles tinham um binóculo no carro. E foi nesse momento que o casal Hill percebeu que o objeto era um enorme disco contendo o que parecia ser uma grande cúpula na sua extremidade superior. A cúpula girava. Vale ressaltar que, posteriormente, o comandante P. W. Henderson confirmou que um objeto não identificado foi detectado pelos radares da base aérea de Pease na mesma data, hora e localidade em que o casal Hill se encontrava.

O disco soltou alguns pequenos objetos com formato de esfera, os quais voavam ao redor. Logo em seguida, começou a descer lentamente e Betty começou a gritar para que seu marido retornasse para o carro. No entanto, Barney não dava a mínima atenção para os apelos de Betty – era como se ele estivesse hipnotizado.

Subitamente Barney tem uma estranha sensação de que estaria para ser capturado por aquele objeto. Temendo o pior, ele consegue reagir e volta rapidamente para o carro. Enquanto isso, Betty já havia dado partida no veículo. O casal Hill sai em alta velocidade com o carro, ouvindo um som – uma espécie de zumbido – que procedia do UFO. Mas logo o estranho ruído parou e eles, aliviados, acreditaram que tinham conseguido escapar daquele objeto. A uns cinqüenta quilômetros voltaram a ouvir o ruído novamente, mas não avistaram mais o disco. O casal Hill não havia percebido que, entre os zumbidos, haviam se passado cerca de duas horas e eles tinham percorrido apenas a distância entre Indian Head e Ashland. Para os Hill, o tempo entre os zumbidos foi de dez minutos. Esse fenômeno é conhecido como "lapso de tempo" (missing time) e é muito comum nas abduções alienígenas. O casal Hill só teve consciência de que "perderam duas horas" na viajem quando chegaram em casa duas horas mais tarde do previsto.

Nos dias seguintes, Barney e Betty Hill passaram a ter pesadelos todas as noites. Incomodados com essa situação, eles foram buscar ajuda médica. Foram atendidos pelo psiquiatra Benjamim Simon, que resolveu usar hipnose regressiva como instrumento para tentar resgatar a memória do casal sobre o que realmente havia acontecido com as duas horas que haviam sumido da viagem. A partir de sucessivas sessões de hipnose foi possível remontar passo a passo os acontecimentos do incidente ocorrido naquela noite.

A não ser pequenas diferenças secundárias, os relatos de Betty e Barney coincidiram: na verdade eles não haviam conseguido sair com o carro do local rapidamente. Os dois tinham ficado paralisados e foram levados para o interior do UFO por criaturas parecidas conosco – a não ser pelos seus enormes olhos. Eles tinham altura mediana e se comunicavam por telepatia. Apenas um dos seres – o que parecia ser o líder – tinha capacidade de falar. O curioso é que ele utilizava o inglês e foi o responsável por todas as informações que o casal obteve durante a abdução. Mas eram os olhos das criaturas que mais chamavam a atenção. Tanto Barney quanto Betty diziam que aqueles olhos eram sinistros. Betty os descreveu como "semelhantes aos olhos de gatos" e Barney, por sua vez, disse que se "alongavam chegando quase aos lados da cabeça, parecendo que o seu campo visual era mais amplo que o nosso; e isto me inquietava".

Os dois foram submetidos a uma série de exames clínicos, entre os quais introduziram uma agulha no umbigo de Betty. Nessa hora Betty começou a se desesperar por causa da dor lacerante que sentiu. Imediatamente, o ser que parecia ser o líder colocou sua mão direita sobre a cabeça de Betty. A dor de Betty Hill desapareceu em poucos segundos. Depois dos exames, as criaturas interrogaram o casal sobre algumas noções humanas como "tempo", "velhice", etc. Num dado momento, Betty perguntou para o "líder" de onde eles eram e ele mostrou um mapa estelar para Betty. A criatura perguntou para ela se era capaz de apontar onde estaria nosso sistema no mapa. Betty respondeu que não. As criaturas chegaram a dar um livro para Betty (livro que na última hora lhe foi roubado). Finalmente o casal foi devolvido na estrada. Quando eles ouviram o segundo zumbido, já estavam dentro do carro, dirigindo na estrada, e o UFO havia decolado e desaparecido. Sobre a decolagem, Betty Hill se lembrou como foi numa das hipnoses. Sua descrição foi a seguinte: "Quando a nave decola, estava rodeada por um halo de luz. Quero quero dizer, podia se ver a silhueta da nave, dentro da luz. Era como uma massa rodopiante vermelho-laranja e logo que a nave decolou, a luz desapareceu, apagou".

Após várias sessões de hipnose, Betty Hill conseguiu reconstruí-lo desenhando. Inicialmente não foi possível determinar se o mesmo era um mapa estelar real, pois não apresentava a menor similaridade com o que tínhamos de conhecimento sobre astronomia na época. Porém, vários anos após o incidente, com a evolução da astronomia e a divulgação de novas cartas celestes, a professora Majorie Fish conseguiu descobrir que o desenho de Betty Hill era realmente um mapa estelar extremamente preciso. Ele contém a constelação Retículo que se situa a 36 anos-luz de nosso sistema. Inclusive vale ressaltar que o estudo de Majorie Fish sobre o mapa de Betty Hill foi exaustivamente confirmado por diversos astrônomos de renome. Nossa astronomia não tinha esse conhecimento na época da abdução do casal Hill.

Mas as experiências insólitas não terminaram para os Hill com o seqüestro. Depois da abdução, eles viveram situações estranhas, algumas delas aparentemente parapsicológicas, e que foram estudadas acuradamente e divulgadas pelo doutor Berthold E. Schwarz. Segue algumas delas.

Seis semanas depois da abdução, Betty e Barney regressaram uma noite à sua casa e entraram na cozinha. Surpresos, encontraram na mesa uma pilha de folhas secas de alguma vegetação. No meio das folhas estava um par de brincos azuis. Betty estava usando aqueles brincos na ocasião da abdução e nunca mais os tinha visto. Ela tem quase certeza que uma das criaturas havia retirado seus brincos quando estavam examinando-a.

Numa tarde, cerca de três meses depois da abdução, Barney tinha voltado cedo para casa. Pouco depois, ao chegar Betty, Barney descansava tranqüilamente. Betty entrou na cozinha e encontrou no bar, sob um jornal, "um pedaço de gelo, que tinha a forma como se alguém tivesse enchido um balde de água e depois o tivesse congelado". Betty notou algumas marcas estranhas no gelo. Barney garantiu que não tinha trazido o gelo e nada sabia a respeito. Resolveram deixar o gelo sob a torneira aberta, na pia, para derreter.

Barney Hill faleceu em 1969, aos quarenta e seis anos, de uma hemorragia cerebral – a mesma causa da morte de seu pai. Mas os fatos inexplicáveis na casa não acabaram. A própria Betty Hill relatou para o doutor Schwartz:

"As coisas andaram tão mal após a morte de Barney que minha sobrinha e seu marido deixaram seu apartamento para vir morar comigo. Mas aconteceram coisas tão misteriosas que ficaram amedontrados. Ouviam ruídas no meu quarto, quando não havia ninguém. Iam investigar e não encontravam nada, mas sempre tinham a sensação de que havia alguém ali. Desciam e ouviam um 'bang'. A porta da sala se abriu e eles viram um homem entrando em casa. Eles iam até a sala para ver quem era o invasor e, inacreditavelmente, não tinha ninguém. Eu mesmo era seguida por todo tipo de gente. Um deles era claro e gorducho. Encontrei-o diante de minha porta e perguntei-lhe o que fazia ali. O homem disse que vendia assinaturas de revistas. Ao lhe perguntar onde estavam as revistas, ele foi embora rindo".

Betty alugou um dormitório de sua casa para uma mulher chamada Maureen Keating, que também contou que aconteciam coisas estranhas como, por exemplo, vozes onde não havia ninguém.

Barney tinha um filho chamado Barney Hill Jr. e que era nascido de um casamento anterior. Barney Hill Jr. serviu o serviço militar, na zona do canal do Panamá. Várias vezes, entre as duas e as quatro da manhã, quando estava de plantão, aproximou-se um indivíduo alto, com calça, camisa e jaqueta branca. Este homem tinha um sotaque estrangeiro irreconhecível. Ele dizia se chamar Geist ("geist" em alemão é fantasma) e sempre interrogava Barney Jr. sobre as experiências dos seus pais com os discos voadores. As autoridades militares também interrogaram Barney Jr. sobre o assunto.

Em outra ocasião, Betty ouviu chamar alguém lhe chamando na porta. Ela abriu e encontrou um homem vestido inteiramente de verde que dizia vir ler o contador de gás. Uma semana mais tarde, apareceu outro com o mesmo traje que também afirmava ter que fazer a leitura do contador de gás. Quinze dias mais tarde, novamente veio outro com o mesmo traje efetuar a leitura. Quando chegou o recibo do gás, a fatura tinha discriminado "consumo estimado". Betty chamou a companhia e perguntou o que estava acontecendo, pois como podiam discriminar "consumo estimado" na fatura se tinham estado três empregados na sua casa para fazer a leitura. O funcionário afirmou que nenhum encarregado de leitura havia sido mandado aquele mês. Para surpresa de Betty, todos os encarregados usavam trajes azuis, nunca de cor verde, e quem quer que esteve na sua casa, não era efetivamente da companhia de gás. Essas "visitas estranhas" podem ter relação com os chamados MIB (homens de negro).

Após a morte de Barney, Betty Hill avistou várias vezes luzes estranhas no céu. Sempre que passava pelas portas de segurança de aeroportos, com detectores de metal, os alarmes soavam – mesmo quando Betty não portava nada de metal. Ruídos e coisas se mexendo sem que ninguém tocasse também aconteciam na casa de Betty. Como o doutor Schwartz mencionou, afortunadamente a viúva Hill demonstrou ser uma pessoa bastante equilibrada e passou por todas essas experiências sem ficar com seqüelas psicológicas. Em uma das entrevistas concedidas por Betty Hill, ela chegou a dizer "ninguém no seu estado normal deveria entrar numa nave extraterrestre". Sua própria vida após a abdução parece ser um argumento a favor dessa afirmação...

Infelizmente, na manhã de 17 de outubro de 2004, Betty Hill faleceu. Ela tinha 85 anos e estava lutando há mais de um ano contra o cancêr.

Abaixo, o mapa que foi comentado e desenhado por Betty e decifrado por Marjorie Fish, indicando a constelação de Retículo.



Fonte: INFA :: Casos Ufológicos

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A Mãe [Creepypasta]

Um homem havia uma esposa e uma filha.


O casal começou a brigar de forma inexplicavel, e após muitas brigas, o homem acabou matando a mulher.


A criança era muito apegada à mãe, então o homem simplesmente enterrou a mulher sem revelar nada sobre isso.


Ao dar boa noite, a criança perguntou sobre a mãe. O pai mentiu, dizendo que ela foi viajar a trabalho e que iria demorar.


Passado meses, a criança já não perguntava nada sobre isso. O pai achando isso muito estranho, pergunta:


-Filha, você não sente falta da mamãe?
-Não, papai.
-Por que?
-Porque ela esta atras de você!




Augusto Victor

Conker: Bad Fur Day [Creepypasta]

Acabei de jogar um jogo completamente fudido chamado Conker’s: Worst Fur Day. Fiquei aterrorizado com a experiência, e acho que deveria contar pra vocês a minha história. Quando era jovem, eu tinha um N64, e no meu aniversário, ganhei um jogo chamado Conker’s: Bad Fur Day. Era um jogo direcionado somente para adultos, devido aos freqüentes palavrões, sangue, referências sexuais, nudez, etc. Mas meus pais só viram a capa, e devem ter pensando: “Oh, este parece ser um jogo bonito, perfeito para o aniversário do nosso filho!”. De qualquer forma, eu AMAVA esse jogo (eu não disse nada sobre o jogo aos meus pais, porque já sabia que eles iriam devolvê-lo se soubessem). Adorava jogá-lo e sempre dava muitas risadas (Eu teria rido ainda mais, se eu entendesse algumas piadas mais indiretas na época).

Ok, então hoje cedo, eu estava assistindo a uns vídeos do Youtube sobre Sonic, até que me deparei com um vídeo chamado “Eggman Sings the Great Mighty Poo”. Eu sabia que já tinha ouvido aquilo em algum lugar, então depois de dar uma olhada nos outros videos, finalmente encontrei um vídeo chamado “Conker’s Bad Fur Day: The Great Mighty Poo “, e finalmente me lembrei de onde conhecia aquilo. Onde já se viu um jogo tão genial, a ponto de criar um chefe feito completamente de merda? De repente, senti uma vontade extremamente grande de jogar o jogo. Eu já tinha um emulador de N64 (Project 64) instalado, então joguei no Google “Conker Rom”, exatamente assim, na esperança de facilmente encontrar o jogo. Os primeiros sites eu não confiei, mas então eu encontrei um com o nome “Conker’s Worst Fur Day Rom”. Não me lembro o nome do site, mas cliquei quase imediatamente porque o desejo começara a crescer. Abriu uma página totalmente em branco com apenas um botão no meio dizendo: "Download: Conker’s Worst Fur Day.zip"

Sem pensar duas vezes, cliquei no botão e comecei a baixar. Quando terminou, eu abri o emulador, carreguei o ROM e comecei a jogar. O mais estranho é que o jogo não começou com o logo do N64 saltitando pela tela e Conker serrando-o no meio com a serra elétrica. Ao invés disso, começou com um esquilo cinzento (Igual aquele que fica dentro do bar, no menu principal) andando em uma sala pouco iluminada, e em seguida, um Conker completamente ensangüentado e ferido aparece atrás dele e serra-o ao meio com uma serra elétrica, derramando sangue, pedaços de carne, ossos, etc em todos os lugares da sala. Conker então olha em direção a tela com o rosto ensangüentado, e diz: " Você está no inferno, filho da puta! (Em inglês, é claro)". O estranho é que, no jogo normal, a palavra FUCK é censurada, mas nesse ROM ela não foi. Eu pensei “LEGAL, UM JOGO DO CONKER SEM CENSURAS!". Se eu pelo menos soubesse que continuar a jogar aquele ROM maldito seria uma péssima idéia...

De qualquer forma, o jogo começou com Conker entrando no bar, como de costume, mas ao invés do menu aparecer no momento em que ele entra, tudo que eu conseguia ouvir eram gritos muito altos, assustadores, deprimentes e realistas. Eu imediatamente abaixei o volume. Em seguida, debaixo da portinha do bar, começou a jorrar e a escorrer sangue, e ele se misturou com as varias poças de chuva lá fora. Em seguida, a tela mudou para um fundo preto. Então o jogo mostrou a área onde você começa a jogar de verdade, depois da ressaca. Pensei “Finalmente poderei jogar essa versão especial!”. Eu comecei a andar, mas não havia animação nenhuma depois disso, e Conker já não estava mais de ressaca. Apertei B, e Conker tirou do bolso uma serra elétrica, e depois a ligou. Achei isso demais! Eu recebo uma serra elétrica, ao invés de uma frigideira bicha? Sem problemas! De qualquer forma, pulei a cerca para falar com Birdy no meio da plantação. Porem, quando eu caminhei até ele, Conker olhou e disse "Hey amigão, me dê-me uma ajuda!". Então Birdy olhou para ele e disse: "Por que diabos você precisa de ajuda? Você já sabe como jogar, Raleigh.". Pensei “MAS QUE PORRA É ESSA?”. Eu não havia colocado meu nome no jogo! Mas talvez o ROM tivesse lido meu nome de usuário do computador... mas a maneira que Birdy disse meu nome, soou como se o dublador estivesse realmente dizendo-o.

Respirei fundo e continuei jogando. Conker então olhou para birdy e disse: "Seu corno de merda. Vou cortar sua cabeça fora". Então o jogo me deixou jogar novamente. Eu pressionei B, e em seguida, o jogo entrou em uma cena. Estava tudo muito escuro, por algum motivo, e o lugar era iluminado apenas por relâmpagos constantes. De qualquer forma, eu pude ver somente um vislumbre de Conker matando Birdy com sua serra. Então ele disse: "Queime no inferno!". Depois desta cena muito perturbadora (até mesmo para um jogo do Conker), o jogo me deu o controle de Conker novamente, mas a fase ainda estava escura e relampejando. Subi todo o caminho da montanha e cheguei à ponte, mas a gárgula não estava lá, então entrei direto na caverna. Eu estava esperando aparecer indo no caminho do campo brilhante e feliz, mas ao invés disso, Conker foi automaticamente pelo caminho da casa mal-assombrada. Andei um pouco, mas havia me esquecido das cobras que ficam por lá, e fui atacado por uma, mas ao invés de ser mastigado e cuspido como de costume, Conker foi jogando no chão e a cobra começou a literalmente come-lo, atacando-o, mordendo-lhe mais e mais, revelando suas entranhas, ossos e tripas, que começaram a sair de seu corpo, tudo parecendo muito real. Então a serpente esqueleto soltou um grito demoníaco, e pulou pra fora da estrada e cavou de volta para o chão.

Eu esperava que aquilo fosse uma piada doentia do jogo, e que ele me reiniciaria para o checkpoint anterior, mas infelizmente não aconteceu... Ao invés disso, a câmera se afastou um pouco e mostrou um Conker completamente ferido e fudido, deitado em uma sala aparentemente interminável repleta de zumbis (iguais aos da fase do cemitério).

O jogo agora mostrava Conker deitado no chão, vísceras, sangue, tripas, etc espalhadas ao seu redor. Em seguida, ele mostrou seu rosto. Eu fiquei tão chocado e enojado com essa cena que eu tive que me virar e esperar meu estomago relaxar, literalmente. Então, quando finalmente melhorei, voltei a encarar o rosto totalmente cortado e ensangüentado de Conker. Seus olhos foram arrancados do lugar, e no lugar deles, eram mostrados buracos negros e sem vida. Em seguida, depois de soltar um fraco gemido, ele disse:

"Você nunca saberá valorizar... uma coisa... boa... até que... até que... ela desapareça... DESAPAREÇA!".

Quando Conker disse isso, a voz dele era tão alta e aterrorizante que eu me assustei e na mesma hora abaixei o som. Então fui tomar um ar, respirei fundo e voltei. A tela agora mostrava Conker sendo devorado por quantidades infinitas de zumbis. De repente, quando tudo o que restava era a cabeça extremamente perturbadora de Conker, os zumbis encararam a tela e começaram a caminhar em direção a ela. Tentei apertar todos os botões, na esperança de que alguma coisa acontecesse, e quando apertei B, uma espingarda foi puxada para fora (o jogo agora parecia um jogo de tiro em primeira pessoa, como se fosse uma espécie de F.E.A.R.). Apertei o botão de atacar e ela disparou um tiro, afastando os zumbis. Nessa hora, me lembrei que no Conker’s: Bad Fur Day original, os zumbis tinham que levar um tiro na cabeça para morrerem. Assim, eu matei um por um, até que depois de muito tempo, eles pareciam ter finalmente acabado.

De repente, a cabeça de Conker sussurrou diretamente para mim: "Ra... Raleigh..." Eu corri de lá quando ouvi isso, não apenas por causa da surpresa de ouvir meu próprio nome, mas também porque eu sabia que teria que ver aquela cabeça perturbadora... mas eu senti como se tivesse de fazê-lo de qualquer jeito, então tomei coragem e voltei a olhar para a tela, que agora mostrava a cabeça de Conker, sem movimento algum, dizendo:

"Não... Não se... seja... como eu... aprenda a... amar... e não ame ... somente o dinheiro... se... seja... bonzinho... me prometa... que você vai... fazer... isto".

O jogo não fez mais nada, e nesse ponto eu já estava com lágrimas escorrendo pelo meu rosto. Então eu disse um “tudo bem” baixinho para a tela. A cabeça de Conker deu um ultimo suspiro e disse "Ótimo”. Em seguida, a tela escureceu lentamente e o jogo desligou sozinho. Então eu gentilmente exclui o ROM e desliguei meu computador, sem dizer uma palavra sequer. Até mesmo agora, eu ainda posso ouvir sua voz, mas eu reconheço e sei que aquela ROM era somente uma mensagem pra mim. Deixe que isso sirva como uma mensagem pra você também. OK? Ótimo.

Augusto Victor

The Sims 3

Olá, quero contar uma coisa que aconteceu comigo, no dia 29 de junho de 2009.

Eu ganhei uma cópia do jogo The Sims 3, e estava muito animado. Eu era um fã da EA games, e amava todos os jogos anteriores da série The Sims.

Meus pais e eu compramos o jogo de uma loja de penhores chamada "The Daily Gamer". Lá vendia jogos antigos, jogos recentes, equipamentos, qualquer coisa nessa area. A loja onde eu sempre compro meus jogos infelizmente estava fechada, então compramos o jogo nessa loja de penhores mesmo. A cópia era usada, por isso teve um grande desconto. Compramos o CD, voltamos para casa e eu corri para meu quarto. Estava extremamente animado, mas então notei que o disco estava muito riscado. Felizmente, me lembrei que tinha o meu limpador de discos guardado lá, então, limpei-o. Enquanto colocava o CD em meu computador, notei algo estranho no logotipo do mesmo. Ninguém do grupo de pessoas estava sorrindo; todos olhavam diretamente para mim sem emoção. Ignorando isto, coloquei o jogo no computador, ele abriu e eu estava pronto para joga-lo.

Eu assisti a intro. Nada podia ser ouvido, exceto a música super alegre. Depois que ela terminou, comecei a fazer meu perfil. Fiz somente uma pessoa, e eu fiz meu personagem exatamente como eu queria, mas o estranho era que ele não se mexia de forma alguma. Ele não estava fazendo seus sons como de costume e ele tinha uma expressão muito séria. Fiz com que meu avatar fosse um jovem e dei a ele 5 características principais. Porem notei algo muito estranho, algo que não parecia apropriado para um jogo do The Sims: Uma característica chamada “Canibal”. Mas mesmo assim, eu só escolhi coisas que me agradavam, e então terminei meu avatar. O jogo então me deu a opção de fazer uma casa ou comprar uma casa; comprei uma casa, e comprei toda a mobília.

Meu avatar não ficava feliz, ele só ficava triste ou com raiva; achei que isto estava ficando muito esquisito. Com isso, decidi fazer alguma coisa para meu avatar comer, mas as únicas opções eram os alimentos carnívoros, como a opção "Fazer Lingua de Porco" por exemplo. Eu não pensei em mais nada. Então, consegui um emprego depois de se acostumar com minha nova casa, e apareceram as opções "Açougueiro", "Teatro" e "Crime". Açougueiro? Que tipo de jogo era esse? Ele não me deixava escolher as opções “Teatro” e “Crime”, e ele não me deixava mais sair daquela parte. Então, eu simplesmente cliquei em "Açougueiro" e decidi prosseguir com o jogo.

Mas no momento em que isso aconteceu, de repente, um som de um carro batendo veio abruptamente de fora, e era extremamente alto; ele fez com que meus ouvidos apitassem, e eu literalmente quase tive um ataque cardíaco de susto. Acelerei o tempo do jogo, e descobri que o barulho vinha da empresa de meu avatar. Fui correndo pra lá, e ouvi um monte de gritos e gemidos. Para minha surpresa, minha empresa era uma fábrica completamente preta e extremamente grande, e o uniforme de meu personagem ficou manchado de sangue de repente (o que era estranho, já que ele nunca havia mudado de roupa sozinho antes). Tentei trocá-las para uma roupa diferente, mas não ajudou em nada. Então tentei comprar uma outra roupa, mas o jogo só me deixava comprar ganchos de açougue. Eu comprei um, só por curiosidade, e a única opção que aparecia era "Pendurar Corpos".

Eu estava muito perturbado. Outro problema que aconteceu, é que eu tentei mudar os materiais das coisas, mas o único material disponível era uma “Poça de Sangue”, nenhuma barra de cor, nada. Tentei fazer amizade com as pessoas, mas tudo que eu podia dizer/fazer era "Convidar para Casa". Eu o fiz por pura curiosidade, e depois que a garota chegou em minha casa, uma cena muito gráfica começou a passar... Nela, meu personagem batia com força na cabeça da garota com uma grande marreta, e arrastava-a para minha cozinha. Meu personagem, em seguida, pendurou-a no Gancho de Carne, rindo, mas não rindo na maneira que os Sims fazem... Ele tinha um sorriso malicioso no rosto, e estava me deixando muito perturado. Eu cliquei no cadáver da garota, e a única opção era “Tirar a roupa”, então eu fiz novamente por curiosidade, apesar de estar prestes a passar mal com a situação. Em seguida, o jogo disse que eu tinha que “devorá-la”. Esta opção não era muito melhor do que a anterior, e ele não me deixava sair desta parta, e assim, acabei clicando nela e me perguntei o que diabos aconteceria em seguida. O jogo começou a travar. Gráficos apareceram nos lugares errados, um zumbido estranho começou a sair de meus alto-falantes e a me assustar pra caralho, mais do que eu já estava. O jogo começou lentamente a ficar coberto de pixels (como aqueles que aparecem quando seu avatar fica nú) e um verso de piano alto distorcido começou a tocar ao contrario. Então, o jogo congelou e finalmente se fechou. 

Palavras não podem descrever o medo que eu estava sentindo naquele momento... Eu estava completamente chocado! Que merda havia acontecido? Depois de todo esse pesadelo, tirei meu disco e joguei-o na minha lareira sem mais nem menos. Então veio na cabeça a idéia de processar a loja, e definitivamente era isso que eu faria. Voltei até a loja, porem, tudo o que havia lá... era uma fábrica de carne.


Augusto Victor

Super Mario World [Creepypasta]

Realmente pensei que seria uma boa idéia ressuscitar minha infância através da compra de jogos clássicos. Mas adivinhem só? Não era, definitivamente não era.

Eu estava entediado, e de repente comecei a me lembrar sobre o quão boas eram as vezes quando eu tinha apenas seis, jogando Super Mario World o dia inteiro no meu SNES antigo (que ainda estava funcionando, nas profundezas do meu armário). Decidi reviver aqueles momentos claros de diversão através da compra de um cartucho novo de Super Mario World no site eBay. Eu decidi comprar uma unidade de uma janela que apareceu de repente, enquanto eu visitava o eBay.com. Era apenas 5 dólares, então eu o comprei. Uma semana depois, o jogo chegou em meu correio...

A embalagem não era o original do jogo; não tinha texto ou desenhos, apenas as palavras "Mario World" sobre ele. O cartucho era completamente preto e o rótulo do mesmo era o rosto do Mario, sem Yoshi ou qualquer outra coisa com ele. No começo pensei que era um jogo pirata, então decidi dar uma olhada. Assim, instalei meu velho SNES, e coloquei o jogo dentro. O que eu vi foi muito estranho...

A tela "Nintendo Presents" estava um pouco distorcida. O logo estava inclinada, tinha alguns pixels coloridos sobre ela, e durou muito mais do que durava normalmente. O som da moeda também estava distorcido, muito mais grosso do que o normal. Quando desapareceu, uma imagem estranha e vermelha piscou rapidamente na tela, com um ruído rápido e bugado. Fiquei espantado, mas tentei me convencer de que aquilo era apenas uma espécie de... pequena falha. Então, a tela de título finalmente apareceu. A música tocava normalmente, porém no título estava escrito somente "Mario World" em letras vermelhas, algumas daquelas barras de madeira nas laterais da tela tinham sumido, a palavra "Nintendo" no canto da tela estava totalmente preta. Mario não estava andando no mapa ao fundo, e o céu era preto, enquanto a fase simplesmente rolava pra frente.

A música começou a se distorcer aos poucos, e eu estava começando a ficar com medo. Mas eu fiquei realmente aterrorizado depois de alguns segundos, quando a tela de título se inclinou sozinha, as cores da fase de demonstração tornaram-se mais escuras e mórbidas, e a música tornou-se muito alta e lenta. Alguns segundos depois, a tela de título se inclinou ainda mais com um efeito meio fantasmagórico, as cores do nível ficaram completamente bugadas, e a música ficara completamente distorcida, fazendo com que meus ouvidos ficassem a ponto de explodir. Então apertei Start, na esperança de chegar ao mapa do jogo. Notei que a tela de arquivos e seleção de jogadores não havia aparecido, e então comecei a jogar no modo de 1 Jogador sem escolhas. A tela de introdução parecia normal, até o momento em que a mensagem apareceu. Tudo ficou completamente desarrumado; a tela e a música estavam puramente distorcidas, a caixa de mensagem era um monte de letras embaralhadas. Alguns segundos depois, alguma coisa piscou alguma coisa. O primeiro plano e Mario ficaram totalmente pretos, o fundo era vermelho liso, e a mensagem era um monte de palavras escritas "nohope".

O mapa estava completamente silencioso. Não havia nome de nível, Mario não estava no canto superior esquerdo da tela, e eu não poderia escolher qualquer nível... afinal, não havia nenhum outro nível. Assim, entrei no único disponível. Este nível parecia normal, exceto pelo fundo, que parecia ser do game “New Super Mario Brothers”. Comecei a correr para a direita, por um tempo que parecia ser interminável, mas algo estava começando a dar errado. A música começou a desacelerar enquanto o fundo estava constantemente perdendo suas cores. Segundos depois, o fundo estava completamente distorcido junto com a música, e o chão que eu corria ficara todo distorcido e invertido. De repente, a música tornou-se muito distorcida e barulhenta, ao longo do fundo de novo. Uma grande sombra negra estava vindo em minha direção, mas eu não pude escapar; eu ainda estava correndo. Mario foi completamente engolido pela sombra, e eu voltei novamente para o mapa. Desta vez, ele parecia estar sem algumas partes do lado esquerdo e superior. Aquela merda estava me deixando em choque. O nível do título era "LOSEYOURHOPENOW", em letras muito bagunçadas. Eu estava relutante em continuar, mas tive que ir em frente.

O carregamento da fase fora mais lenta do que o normal. Desta vez, era apenas Mario, que era uma sombra negra, em uma fase com fundo vermelho e em o chão bastante branco e sem detalhes. Eu era incapaz de me mover, e seus saltos não tinham altura nenhuma. De repente, Mario desapareceu por alguns segundos, e reapareceu andando na frente, sem que eu o controlasse. Ele caminhou por alguns segundos, até parar na frente de algo que era somente uma sombra negra também. Parecia com o... Yoshi... morto e preso em uma estaca de madeira. Eu estava muito aterrorizado nesse momento. Eu era incapaz de tirar o Mario daquele lugar; meu controle não estava respondendo aos meus comandos. Até que... O fundo ficou muito preto com manchas de sangue espalhadas por ele, Mario se distorceu totalmente, e a tela ficou preta. A mensagem "YOUCOULDNOTSAVEHIM" piscou rapidamente no meio da escuridão.

Eu estava de volta ao mapa. O fundo era ainda menor, mas desta vez, as cores eram mórbidas, e eu pude ouvir sussurros demoníacos ao fundo. O nome da fase era a palavra "Luigi" se repetindo sem espaços e, em casos aleatórios, com letras maiúsculas ou minusculas. Entrei na fase novamente. Desta vez, tudo parecia mais calmo...

Mario estava preso em uma grande sala de blocos de cimento. A música não era alta, mas era estranha e bem calma. O fundo era um céu azul com nuvens, movendo-se para a esquerda muito lentamente. Aquela ambientação começou a me acalmar um pouco, mas eu ainda estava com medo. Não haviam saídas, somente um bloco de nota musical parado no lado direito da prisão de cimento. Comecei a bater nele, mas ele não se mexia; era como bater em outro bloco de cimento.

Porem, algumas batidas depois, Luigi apareceu no lado esquerdo da tela. Seus olhos estavam completamente vermelhos, e ele não estava fazendo nada. Por algum motivo eu era incapaz de andar para a esquerda, e assim, eu continuei batendo no bloco. O barulho da batida no bloco era meio que um zumbido, e cada “pulo” fazia com que o Luigi desce um passo em direção ao Mario. Eu queria dar o fora de lá, mas não conseguia. Depois de algumas batidas, de repente, o fundo ficou escuro e vermelho, assim como os blocos. A música ficou toda distorcida e muita barulhenta, e então um cano apareceu de repente no lugar onde Luigi estava. O bloco de nota musical sumira de lá, e no cano, uma planta-piranha estava vindo para cima e para baixo como de costume. Decidi entrar lá dentro, mas ao invés de ser transportado para fora daquele lugar, ouvi um grito do Mario junto com muitos ruídos que pareciam com algo sendo massacrado. Parecia que Mario estava sendo literalmente mastigado com barulhos muito realistas, no interior do cano, por essa planta-piranha. Luigi estava piscando repetidamente e rapidamente em volta da tela, enquanto isto acontecia. Naquele momento, eu havia ficado aterrorizado ao extremo; mal pude me mexer.

Mais uma vez, eu estava de volta ao mapa. Não havia quase nada, apenas uma mancha vermelha que indicava onde Mario estava. O título da fase nível desta vez era "THEHELLAWAITSFORYOU". Fiquei absolutamente nervoso, mas entrei na fase mesmo assim. A fase em que Mario fora transportado não passava de uma gradiente vermelha. Mario estava sem olhos, e andava por si só. No fundo, a tela de titulo com as palavras "Mario World" apareceu. A música era uma espécie de música de piano distorcida. Mario foi caminhando por aquele inferno, até que passou por Bowser e Bowser Baby, ambos mortos em uma estaca de madeira. Ele, então, parou na frente de... Oh Deus. Ele mesmo, também com o cadáver preso em uma estaca de madeira! Fiquei completamente chocado; Mario encarando seu próprio cadáver? Caramba, aquela merda era um fantasma ou o quê? A fase terminou por si só alguns segundos depois.

Eu reapareci na tela de título. Não havia música, mas desta vez, o Mario estava caminhando pela fase, novamente sem seus olhos, passando por alguns objetos. Não havia mais reação do controle a partir deste momento.

Augusto Victor

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Futuro mutante

Mais um Creepypasta! Esse é um bem interessante.

-----------------------------------------------------------------------------

22 de janeiro de 2027: Dr. Hagiru Sato e sua equipe de cientistas do Japão, América, Canadá e Grã-Bretanha começam a trabalhar em uma máquina de transferência de matéria-energia.

11 fevereiro de 2033: Primeira máquina é testada com sucesso depois de mais de uma centena de testes desastrosos. Controvérsias sobre a natureza destrutiva da tecnologia inflama.

18 de julho de 2033: Um incidente catastrófico com uma máquina de matéria-energia destrói a cidade de Hiroshima, com uma devastação que não se via desde as bombas atômicas que foram lançadas quase 90 anos antes. Funcionários do governo japonês implementaram o fechamento e proibição de trabalhos com esta tecnologia, embora as potências ocidentais permitiram que os trabalhos continuassem, apesar do acidente.

22 de abril de 2035: Primeiro avistamento de indivíduos infectados. A maioria são animais, porém alguns humanos também se mostram suscetíveis à infecção. Os infectados são vistos aos arredores das ruínas de Hiroshima.

13 de maio, 2035: A parte norte do Japão fica em quarentena completa. Anarquia logo se espalha através das regiões infectadas. 15% dos seres humanos expostos à doença são imunes e não mostram efeitos colaterais, 84,9% são afetados fatalmente pela doença que causa tumores cancerosos. 0,1% das pessoas expostas são mostradas com mutação de sucesso. O "vírus" é encontrado para examinarem seu material genético, que causa mutações rápidas em indivíduos infectados. Toda a vida animal de grande porte é logo infectada.

01 de janeiro de 2040: 98% de todos os animais no Japão são extintos; os ecossistemas agora são governados por seres infectados com o vírus.

8 de maio de 2048: Força de Defesa Japonesa prende indivíduos infectados para prevenir a quarentena. São vistos ataques coordenados por humanos infectados e pelos animais. Ato nível de inteligência confirmado.

10 de maio: Eles não conseguem, a nação do Japão deixa de existir.

13 de outubro: Um navio dos Estados Unidos é atacado e afundado por uma força desconhecida. Mais tarde revelou ser um ataque coordenado por infectados. Uso de armas atômicas para destruir toda a vida no Japão foi considerado, mas negado.

12 de fevereiro de 2052: Alguns habitantes não-infectados do Japão são vistos por observadores exteriores. Os sobreviventes começaram a adotar os infectados em suas religiões. Parte desta religião é uma proibição total de armas e a proibição da violência contra indivíduos infectados. Aquilo é surpreendentemente eficaz para cessar o conflito com indivíduos infectados.

02 de abril de 2055: Casos de infectados se espalharam para a América do Norte. Militares estão preparados para uma tentativa de conter a infecção. Centenas de milhares de pessoas começam a morrer nos Estados Unidos, Canadá e México.

11 março, 2061: O Exército dos Estados Unidos começa a experimentar com a proeza de combate de animais infectados, que são mostrados terem uma ligação amigável aos seres humanos que os tratam bem, muito parecido com os cães. Os testes iniciais excederam as expectativas. Mais tarde, naquele mesmo ano, China, Rússia, Vietnã e Coréia do Norte reagem ao assinar o Pacto Kommu, garantindo a proteção contra o Ocidente agora totalmente dominado.

02 de julho de 2063: A aliança Kommu declara guerra aos Estados Unidos. Infectados usados com grande efeito.

09 de novembro de 2066: A guerra termina. Estados comunistas são dissolvidos, China e Rússia (e todos os da Ásia) estão agora sob a jurisdição da NATO.

25 de dezembro de 2072: As regiões agora divididas que uma vez foram o Japão, começam a se abrir para o mundo exterior. Principalmente através científica trade-off.

01 de fevereiro de 2081: cientistas japoneses começam a se esgueirar para o Brasil que está fortemente infectado. Eles recuperam o DNA de uma das pessoas que acreditam ser um dos primeiros infectados.
Crenças são de que os infectados são, na verdade a próxima fase na evolução, e para encontrar um dos originais seria melhor ajudar o seu entendimento. Há muitas tentativas de clonagem que tentaram mas falharam, porém o experimento final é bem sucedido. O resultado desta experiência, capaz de auto-indução de transferência de energia-matéria, é responsável pela morte de dezenas, antes de fugir.

22 de maio de 2081: Ash Ketchum completa 10 anos de idade, e sai em uma missão para capturar alguns dos maiores animais mutantes conhecida pelo homem.

----------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

H.P Lovecraft



Muitos podem estar se perguntando "o que significa Lovecraft?" quando acharem uma categoria do blog. Lovecraft, foi um escritor de contos de fantasia, ficção científica e horror.

A influência dele foi tamanha que até hoje ele é indicado como um dos maiores contistas de terror, junto com Edgar Allan Poe. Lovecraft é mais famoso entre apenas os leitores de creepypastas mais aficionados, pois achar creepypastas que tenham o estilo de história de Lovecraft são raros e muitas vezes, essas creepypastas são extensas e difíceis de traduzir. São bastante intelectuais também.

Aqui no blog tem dois exemplos de creepypastas estilo "Lovecraft". Amor e Hipersalto.


Lovecraft era caracterizado principalmente por causa de suas histórias que abordavam temas distintos. Algumas delas falavam sobre a lenda do Cthulhu e outras sobre a fragilidade da mente humana perante o mistério da vida (que filosófico!).

Temas mais abordados:

*Conhecimento proibido: Lovecraft em muitos de seus contos acabava abordando sobre conhecimentos proibidos. Os críticos diziam que era uma maneira que Lovecraft manifestava o desprezo que ele sentia ao mundo ao seu redor, sendo que no final de cada história o(s) personagem(ns) que insistia(m) em obter esse conhecimento acabavam completamente destruídos ou destruindo eles fisicamente.

*Influências não-humanas: Nos contos de Lovecraft, outro tema que abordava eram que a humanidade estava sobre influências não-humanas ou quase-humanas. O grande exemplo disso é Cthulhu, um monstro que era cultuado como deus por esquimós, habitantes da Groenlândia e etc. Lovecraft acabava usando os cultos para dar informações diluídas sobre esses "deuses" para os leitores e muitas vezes, quando os oponentes viam um desses monstros acabavam ficando insanos imediatamente.

Os seres geralmente são descritos também como "horrores cósmicos" e que são praticamente imbatíveis contra oponentes humanos. Os personagens de Lovecraft acabavam descobrindo que a vitória que poderiam ter adquirido durante a aventura era insignificante.

*Sangue culpado: Também é muito abordado que se um dos parentes (não importa se o elo de ligação é distante) tenha cometido um crime no passado, todos os que vieram depois dele terão herdado a culpa do crime cometido.

*Destino: Muitas obras de Lovecraft falam sobre a impossibilidade de determinado personagem não conseguir tomar controle das próprias ações e que a própria morte não oferece segurança.

*Sociedade decadente: Lovecraft era muito familiarizado com o trabalho de um alemão chamado Oswald Splenger que previa que no futuro, a sociedade Ocidental ia começar a entrar em decadência. Lovecraft também tinha influências do filósofo Nietzsche.

Essas influências acabaram fazendo Lovecraft muitas vezes descrever sociedades que são consumidas pela barbárie ou por forças ocultas e inumanas. Isso é para muitos uma referência aos trabalhos de Splenger e sua teoria sobre a decadência do ocidente.

*Riscos de uma era científica: Lovecraft nasceu na virada do século 20, quando a ciência começou a ganhar mais forças e muitos previam uma sociedade baseada na ciência. Por isso, Lovecraft começou a abordar sobre quais seriam os efeitos sob a sociedade quando ela imaginasse que a ciência era ilimitada e poderosa, mas que algum dia, ela não conseguisse compreender alguma coisa.

Lovecraft gostava de abordar isso,pois usava o cosmos para fazer horror, como fez em um de seus contos "The Colour Out of Space" em que cientistas não conseguem entender um asteroide rumo à Terra radioativo. Outro fato sobre o horror da incompreensão da ciência perante algo é em outro conto "The Call of Cthulhu" em que os personagens identificam que a arquitetura era não-euclidiana e feita de esferas (algo impossível).

*Religião: O escritor abordava religião, sendo que muitas vezes as divindades descritas por ele estão indiferentes ou são hostis com a humanidade. Também em alguns contos ele abordava a fé.

Basicamente, é tudo sobre Lovecraft. Outra coisa que ele ficou tão conhecido que ele já teria sido personagem de alguns livros recentes como é o caso de "Peter Cannon", uma representação fictícia de Lovecraft.

Nós Estamos Vigiando

Esta mensagem foi decodificada pelo SETI. O SETI é um programa dos EUA onde satélites tentam rastrear mensagens procurando sinais de vida inteligente fora da Terra, visto que o Universo e seu número de estrelas são imensos. É a mais pura ciência. A mensagem foi captada pela primeira vez em 15 de agosto de 1977 na região da constelação de sagitário. A primeira vista é apenas um barulho extremamente agudo que o satélite captou, mas depois que decodificada, notaram um "padrão de frequência" que só poderia significar uma mensagem escrita!

A seguir, a mensagem decodificada.


-------------------------------------------------------------------------------------------------


Saudações.

Pode ser alguém, simultaneamente, se sentir ofendido e entretido?

Aparentemente sim.

Repugna-me a humanidade por suas brigas constantes por pequenos pedaços de papel, os conflitos hierárquicos de poder que só existem na imaginação das pessoas envolvidas, e o uso inútil de vidas, a fim de sustentar nada além de um nível insignificante de conforto.

Estou ofendido.

E, ainda, também estou entretido. É como assistir a alguma piada cruel acontecer. Sento-me, à espera de um meio de vós para ascender ao poder maior do que conhecidos por grande parte da humanidade. Mas tão poucos estão dispostos a aspirar. Tão cheios de si mesmos, de modo que sua ignorância crie a ilusão que estes sabem o funcionamento do Universo.

Vocês se roubam do maior dos mistérios.

Eu não posso esperar.

Eu não posso esperar.

Eu não posso esperar para ver o final de tudo isso.

Eu não posso esperar para ver vocês gritarem e sofrerem.

A magnífica carne sendo retirada dos ossos... E que é então feita para dançar com os caprichos da destruição mais terrível... a parte consciente do Universo dando seu testemunho.

Será um gosto maravilhoso de vingança por ter sido submetido a monotonia de vocês.

No entanto, eu ainda anseio que algum dia poderão abrir os olhos para verem o verdadeiro cosmos.

Mas eu também anseio a arrancar seus órgãos simplesmente para saborear a expressão de dor e terror em seus rostos.

Eu me pergunto se eu jamais pude ser tão dividido.

Eu me pergunto o que devo fazer para cessar com essa divisão entre sentimentos ofendidos e divertidos...

Eu não posso mais esperar.

Nós estamos vigiando.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

CatDog: Episódio perdido[Creepypasta]

Olá a todos. Meu nome é Abby, e eu tenho 17 anos. Quando era apenas uma garotinha, um dos meus favoritos Nicktoons era CatDog. Tenho certeza de que todas as crianças dos anos 90 se lembram dele: um desenho bastante cômico sobre um par de irmãos gêmeos siameses, um gato e um cão. Eles moravam em uma casa com rato azul e inteligente chamado Winslow, e eles eram constantemente intimidados por um grupo de cães conhecidos como The Greasers. De acordo com registros, este desenho foi ao ar em 04 de abril de 1998, e terminou com um episódio que não foi ao ar, em 22 de setembro de 2004. A série foi criada por Peter Hannan.

Sendo uma seguidora fiel do programa, fiquei um pouco decepcionada quando descobri que a série foi cancelada em 2004. Como a maioria das outras pessoas, eu não tinha visto o episódio que não fora ao ar, que eu descobri que fora intitulado de "Vexed de Kin/Meat, Dog’s Friends".

Um dia, enquanto navega em uma lojinha local, me deparei com um DVD em uma embalagem simples e clara. Era obviamente um DVD já queimado, e tinha a marca da Memorex. De qualquer forma, ele tinha o nome "CatDog: For the Birds" rabiscado com um marcador preto. Eu nunca havia ouvido falar deste episódio! Deve ter sido algum tipo de episódio perdido misterioso! Eu TINHA que tê-lo.

Perguntei a mulher (uma mulher já idosa) da loja o quanto ela queria pelo DVD. Ela disse que não sabia, porque pertencia a seu filho. Então, ela correu para sua casa e trouxe um homem jovem, provavelmente na faixa dos 20 anos, que aparentemente era seu filho. Ele era muito magro, pálido, e tinha profundas olheiras ao redor dos olhos. Ele olhou profundamente em meus olhos, parecia que não tinha dormido à semanas. Mostrei-lhe o DVD, sorri educadamente para ele, e perguntei: "Quanto você quer por ele?" Ele me deu um olhar como se estivesse em choque e terrivelmente enjoado ao mesmo tempo. "O quê?! Como isso chegar aqui?! Bom, não importa... Pode levá-lo." Eu me senti meio mal por ele. Talvez ele tivesse reagido assim porque estava doente, e deveria estar tentando dormir quando a mãe dele trouxe-o para fora. Dei-lhe um sorriso gentil e desejei melhoras, e então, disse adeus.

Eu corri para casa, muito ansiosa para ver meu novo DVD. Sentei-me na frente da minha TV, coloquei o disco no meu leitor de DVD e apertei Play no controle remoto. No começo, houve um minuto somente de estática. Achei tudo muito estranho, considerando que isto era um DVD, e não uma fita VHS. Porem, eu podia jurar que, por cerca de um milésimo de segundo, eu vi um rosto na estática, e senti como se estivesse sendo vigiada... Senti um enorme frio na barriga com isso, mas tentei ignorar a situação. Após a estática, a tela cortou para o tema de abertura. Eu sorri, desfrutando a sensação alegre de nostalgia que veio enquanto assistia um dos meus desenhos favoritos desde criança. Quando o tema de abertura acabou, a tela mostrou o título do episódio. Eram somente letras brancas sobre um fundo vermelho, com o que parecia ser corvos em segundo plano. O título dizia "For the Birds".

O episódio começa com Cão se alongando e bocejando na cama antes de alegremente gritar: "Mais que dia ma-ra-vi-lho-so!" Em seguida, ele ouve um som familiar. "CAMINHÃO DE LIXO!" Ele grita alegremente e salta da cama, arrastando o sonolento e irritado Gato com ele. "Cão, eu preciso dormir!" Gato rosnou. Cão não ouviu-o. "Caminhão de lixo, caminhão de lixo, caminhão de lixo!" Ele gritou e correu pela rua e passou pelo Greasers.

A perseguição durou cerca de 5 minutos, com o desengonçado Gato batendo-se nos objetos no meio da perseguição, gritando "Meu corpo! Meu corpo! Meu corpo!" e etc. Cão continuou correndo atrás do caminhão de lixo, enquanto ele subia nos trilhos de trem com segurança. Cão seguiu-o, mas de repente, ele ouviu um apito de trem e um grito muito alto. Gato e Cão não podiam sair do caminho a tempo. Os Greasers olhavam com um olhar de terror e repugnância. Cliff e Lube se dobraram de nojo e vomitaram, graficamente. Um grito muito alto e um soluço puderam ser ouvidos incontrolavelmente. Então, saindo do céu azul, um enorme bando de corvos mergulhou e começou a se alimentar no cadáver do recém-falecido CatDog. A tela começou a mostrar fotos muito gráficas dos pássaros rasgando e arrancando pedaços do cadáver de CatDog, enquanto a musica "Freebird" de Lynrd Skynrd tocava ao fundo. Isto continua pelo resto do episódio, as imagens cada vez mais detalhadas e horripilantes. Em seguida, os créditos finais aparecem na tela; simplesmente letras brancas rolando em frente a um fundo preto.

Eu estava literalmente chocada, e chorava e tremia descontroladamente. Aquilo não podia ser real! Eu tentei ejetar o DVD, mas o aparelho não queria abrir. Quando ele finalmente saiu, o disco estava parcialmente derretido e havia vários arranhões na parte inferior do mesmo. Tentei pegar o disco, mas ele estava extremamente quente. Então eu o joguei no lixo quando tive a chance.

Eu ainda tenho pesadelos com este episódio... às vezes, eu sonho com o rosto da estática. Às vezes, eu o vejo à noite quando estou tentando dormir, apenas com o canto de meu olho. É sempre muito breve, mas eu sempre posso senti-lo me observando, esperando eu dormir...


Augusto Victor

Cinema:Olhos famintos 2


Olhos Famintos 2
(Jeepers Creepers II, 2002)
.
Direção: Victor Salva
Roteiro: Victor Salva
Gênero: Suspense/Terror
Origem: Estados Unidos
Duração: 104 minutos
.
Sinopse:
A cada 23 primaveras, durante 23 dias, ele ressurge para caçar e comer. Estamos no 22º dia da matança promovida pela criatura ancestral, que se alimenta de carne humana. De cada vítima, ele fareja e escolhe apenas uma parte do corpo. Falta apenas um dia para este verdadeiro demônio alado cumprir seu ritual e desaparecer novamente. Horrores indescritíveis são noticiados pelo rádio quando um ônibus com um grupo de jovens jogadores e torcida de basquete subitamente quebra no meio de uma estrada deserta.


Link para a playlist no youtube



Augusto Victor

Olhar...-por Augusto Victor



   Os olhos,os olhares,um simples ato,uma simples maldição.Se lembra daquele rosto?não provavelmente.Não era importante,nada mudaria.Mais porém,se lembra do olhar.O que se passava naquele olhar?Ódio,paixão,medo?O que seria?Você não se lembra,mais todas as noites,se lembra do olhar.
   Na escuridão de seu quarto,sempre no mesmo local.Ele está lá,te julgando,planejando algo.Algumas vezes ele diz algo,mais como eu disse,você não se lembra.E todas as noites,ele te observa.Você já está na beira da insanidade,e ele agora passa a te seguir.Como se não bastasse durante a noite,você agora o vê em qualquer ocasião.Basta ter a escuridão,e ele estará lá.Você não come,não vive,simplesmente se cerca com luzes,para não ver...o olhar.
   Eu sei o que você faz todo dia,o que você pensa,mas irei te dizer,eu não vou te machucar.Mas você teme,me vê em seus sonhos,a te perseguir.Agora lendo isso,talvez você se acalme,ou,seu estado irá se agravar.Eu estou bem atrás de você,te observando,agora,com um simples olhar...


Augusto Victor

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Ren & Stimpy: O episódio perdido (My Poor Stimpy)

Em 2004, um dos maiores desenhos animados ja criado, Ren e Stimpy, foi cancelado por conta da a incapacidade dos escritores para lidar com o criador shows, John Kricfalusi. Muitos ex-funcionários do Sr. Kricfalusi admitiram que ele era muito difícil de trabalhar, e muitas vezes pedia mais do que aquilo que os empregados poderiam fazer. Logo, Kricfalusi estava completamente sem escritores. Em janeiro de 2004, foi enviado um aviso da Nickelodeon Studios, afirmando que eles iam ter que cancelar o programa, a menos que mais episódios foram produzidos, e logo. Kricfalusi começou a animação de um episódio final do desenho animado de sua casa. Durante o processo, ele não respondeu todas as chamadas de ex-funcionários ou executivos da rede até que a produção estava completo. Em fevereiro de 2004, uma cópia do episódio foi trazido para estúdios Nickelodeon, e foi à prova por seu grande amigo, que não poderá ser nomeado.

Vários funcionários da Nickelodeon declararam que o Sr. Kricfalusi estava radiante de excitação naquele dia, enquanto seu amigo tinha um olhar de vergonha e cepticismo sobre o seu rosto quando ele entregou a fita para eles. No dia seguinte, o episodio foi ao ar em 13:45 Kricfalusi afirmou que ele só queria algumas crianças vissem episódio, porque a maioria delas estaria na escola. O que se seguiu foi a exibição Nickelodeon final de um episódio de Ren e Stimpy novo.

A música-tema começou com algumas esquisitices Houve um período de 10 segundos de escuridão e silêncio antes da música iniciar. Foi tão animada como de costume, com as cores parecendo mais maçante do que antes. A canção terminou e a placa apareceu, com Ren só aparecendo nele. Ler o título 'The Ren e Stimpy Show', mas Stimpy estava longe de ser visto.

Onde está stimpy?

Cartão do episódio título apareceu, lendo "Meu Pobre Stimpy" com um desenho de Stimpy estava cercado de escuridão, de costas para a câmera. Os créditos todos ler "Eu", em vez do nome do escritor ou animador. O episódio começou fora de sua casa- trailer, concentrando-se em uma caixa de correio. As cores foram muito mais escura que o normal.

Ren irrompeu pela porta e correu para a caixa de correio, tirando um grande pacote. Seus olhos se arregalaram de sua cabeça com entusiasmo quando comicamente cheirou a caixa toda, e ele começou a gritar de alegria. A parte estranha é que não havia áudio para o diálogo de Ren, mas havia música. Ele correu para dentro e bateu a porta.

Ele rasgou o pacote e tirou um disco de vinil autografados, o autógrafo de ser ilegível . Ele colocou o disco em uma vitrine sobre o manto. Stimpy agora entrou no quadro, parecendo machucado, mas ainda tonto e feliz como de costume. Ele disse a Ren, "Ren Nossa, que é um registro chique!" Ren se virou e gritou com Stimpy, novamente sem som. Seus olhos estavam olhando vicioso, e suas mãos tremiam de raiva. Ele empurrou Stimpy na parede e socou no estômago, mais brutalmente do que o habitual. Ele sussurrou algo no ouvido de Stimpy, então empurrou-o para o chão, e caminhou até seu quarto. Stimpy olhou para cima para o disco, olhando desamparado, e começou a chorar. A cena terminou em choro Stimpy, como a tela ficar negra.

A próxima cena começou com Ren sentado à mesa lendo um jornal. Stimpy está jogando com uma bola de beisebol. A bola é vista caindo pela janela e perto do disco Ele com muito cuidado recupera a bola, não querendo perturbar Ren. Como Stimpy desce do manto, ele escorrega, e puxa o disco com ele. Ren, então entra na sala com um rosto impassível. Não há música neste momento, nenhum som, na verdade, com exceção de um zumbido em tom baixo. Ren olha Stimpy, então olha pro disco Esta é a parte onde o episódio se torna muito estranho para ser ignorado. os olhos de Ren eram extremamente pequenos, e afundado em sua cabeça. Seus lábios tremiam com a frustração. Ele começou a fazer ruídos estranhos com sua garganta, seus primeiros sons do episódio. Stimpy começa a se esconder, parecendo verdadeiramente assustado. Esta definitivamente não era a mesma raiva cômica que Ren exibe em outros episódios, era apenas um humor mórbido. A tela lentamente ampliada em seu rosto, enquanto os zumbidos ficavam mais altos. Após cerca de 45 segundos de coisas estranhas na tela, a tela escurece novamente.

A cena final começou. Ren estava sentado em sua cadeira, apenas iluminada pela luz da televisão. A TV é sintonizando o Show Mudskipper Muddy. A câmera novamente pulou para enfrentar Ren. Ele parecia com sono, e tinha um olhar sombrio em seus olhos. 
Como a câmera ficou colado ao seu rosto, um outro som estranho começou a subir. Desta vez, foi um ponto baixo, o ruído surdo muito inquietante. Após 30 segundos, Ren, finalmente, piscou, e falou sua primeira linha do episódio. Ele disse em um tom baixo: "Este era o seu programa favorito ..." A câmera foi a direita e revelou um nódulo grande e preto atrás da cadeira de Ren. A câmera vagarosamente mostrou novamente com zoom para o caroço grande e preto. Depois de um longo minuto completo, a cor iluminou o blob disforme. O corpo do Stimpy estava deitado sobre ela, cercado por cacos de vidro e pedaços pedaços Sua pele estava mutilada e suja, enquanto sua mão estava colocada sobre sua orelha. Ele estava virado em direção ao outro lado da câmera, com algo escrito nas costas. A imagem foi desenhada de uma forma realista que Kricfalusi tendia para animar certas cenas. Ren começou a chorar incontrolavelmente em sua cadeira. A TV desliga, deixando apenas o som de soluços de Ren por vários minutos, antes que o episódio termina, desvanecendo-se para o preto.

O episódio foi retirado do ar imediatamente, eo show foi interrompido. Kricfalusi disse que "My Poor Stimpy" era apenas um projeto de uma animação, e não foi o episódio que ele pretendia. Logo em seguinda, "Ren & Stimpy Adult Party Cartoon" foi ao ar na Spike TV.


Augusto Victor

As trapalhadas de Flapjack:O episódio perdido


Todos nós conhecemos o Flapjack. Aquele garoto de cabelinhos loiros do Cartoon Network. Sempre irritando o Capitão Falange e tal. Bem, pra quem não sabe, há um episódio que os animadores deixaram de fora... E é muito perturbador.

Flapjack foi cancelado há um pouco atrás, e os animadores pretendiam encerrar a série com um episódio chocante. Mas não o fizeram. Eles fizeram uma cópia do episódio final, mas nunca o lançaram porque ele foi visto por um público pequeno, somente para testes. Por coincidência, eu estava no meio deste grupo... Conhecia um dos animadores, e ele me levou para uma exibição especial. Porem, o que eu vi era completamente inimaginável.

O desenho animado começou normalmente, com a introdução e tal. O Cartão de Título para o episódio era "Goodbye Flapjack". Apenas um texto simples, com um fundo preto. Ao invés de uma música boba e animada na hora de mostrar o Cartão de Titulo, não havia nenhum som, somente um sussurro fraco. Eu não conseguia entender o sussurro, mas acho que ele dizia repetidamente: "Adeus Flapjack"

O início do episódio mostrou Flapjack pulando ao redor do cais. Então o Capitão Falange o impede, e diz alguma coisa em latim. Pelo que eu pude entender, ele havia dito "Subsisto cursor inter navale!", que significa “Pare de correr na doca!”. Ainda bem que tinha aprendido Latim no ensino médio, mas fiquei me perguntando por que diabos eles teriam feito aquilo... De repente, Flapjack começa a rir de um jeito muito assustador, e em seguida olha para o Capitão com uma expressão muito vazia.

Bolha vem nadando em direção a eles, e quando chega, pergunta em um tom bem calmo "O que está acontecendo aqui? Falange, você está ensinando o que Flapjack deve fazer?”. Falange começa a rir. Muito maníaco. Flapjack parecia muito triste. Bolha começa a gritar com o Capitão: "Pare de rir!". Em seguida, todos os personagens no desenho pararam. Ficou tudo em silêncio. Flapjack olha para a tela com um olhar vazio. Então a tela ficou em estática durante uns 10 segundos.

A cena então volta ao cais. Flapjack correu em direção para a loja de doces, com uma aparência muito triste e depressiva no rosto. Ele entra na loja de doces, e não havia ninguém lá. Estava tudo escuro... De repente, Flapjack se senta e começa a chorar. Então, o Luiz Hortelã sai da sala dos fundos, perguntando: "O que há de errado, Flapjack? 'Flapjack encara Pete com uma cara muito nervosa e demente. A expressão dele arrepiou até os pelos de minhas costas. Ele então correu para fora da loja de doces e em direção ao cais.

O Capitão estava sentado no banco em frente ao mar. Flapjack veio correndo para ele. Flapjack, em seguida, saltou para o mar, e a Bolhacomeçou a correr atrás dele gritando: "NÃO, BEBÊ! NÃO!!!". A tela mostra Flapjack afundando para o fundo do mar. A cidade inteira olha em direção ao cais, e o Capitão começa a rir. Bolha então volta segurando o cadáver de Flapjack do mar e joga-o no cais. Então Bolha olha para Falange, e grita com uma voz desesperada: "ELE ERA APENAS UMA CRIANÇA! FALANGE, O QUE HÁ DE ERRADO COM VOCÊ?!". Foi a cena mais assustadora e perturbadora que eu já vi na minha vida... Um dos cidadãos então diz: "É tarde demais". O médico olha para Flapjack, e por fim diz em uma voz muito baixa: "Ele está morto..."

Todos os cidadãos se afastaram cabisbaixos. O episódio terminou com Bolha chorando ao lado de Flapjack, e com o Capitão se afastando cabisbaixo também. A tela desaparece. Ela fica preta por mais ou menos 1 minuto. De repente, a tela rapidamente pisca a imagem do corpo de Flapjack, morto, mutilado com uma piranha presa nos restos de seu braço, se contorcendo por ar. Então, a tela começa a piscar imagens muito assustadoras de Flapjack, e por fim, dizia na parte inferior da tela:


Descanse em Paz, Flapjack.



Augusto Victor

Invader ZIM [Creepypasta]

Olá pessoas, como vão vocês? Eu sou um grande fã de desenhos animados, e entre eles, Invazor Zim costumava ser o meu favorito. Eu não perdia um único episódio, e meus pais sabem muito bem o quanto eu o adorava. Até mesmo quando eu tinha dezessete anos.

No dia da minha formatura, enquanto minha mãe estava me parabenizando, um velho estranho se aproximou de mim e me deu um DVD, me dizendo que ele era da Nickelodeon Studios. Porem, antes que pudesse perguntar qualquer coisa, ele saiu correndo. Achando tudo muito estranho, mas ainda muito feliz por ter me formado, fui direto para casa com minha mãe.

Eu tinha saído mais tarde com os meus amigos para comemorar, e quando chegamos de volta a minha casa, eu verifiquei o disco para ver o que era. Fui recebido com uma agradável surpresa: o DVD estava rotulado com o Bloody GIR; Era um episódio de Invazor Zim. Gir é um de meus personagens favoritos, e eu pensei que estava com a maior sorte do mundo para ganhar um DVD daqueles tão de repente... Eu pensava, até começar a ver o DVD.

Tudo começou como um episódio normal de Invasor Zim, com apenas algumas diferenças aparentemente menores. O episódio começou como qualquer outro, mas a qualidade da animação não era tão boa como a de costume. Depois que a introdução do desenho terminou, Gir entrou em cena. Gir saiu de sua casa em sua fantasia de cachorro, com um bolinho na mão, e ele atirou-o pra cima para comê-lo. Porem, Dib apareceu e pegou-o primeiro.

"Eu posso vencer você..." Dib diz em uma voz estranhamente macabra e perturbadora. Ele, então, foge na mesma hora. A cena então corta para uma tela preta durante dois minutos, e volta a mostrar um quarto cinza. Gir estava chorando, mas havia algo muito errado; o choro soava como um lobo ganindo na noite, ao invés de Gir.

Em seguida, Gir olha diretamente da tela para mim e diz: “Você não sabe o que é a dor de verdade". Nesta hora, havia sangue saindo de seus olhos muito vermelhos.

A tela deu uma piscada por menos de 1 segundo, e Gir desaparece misteriosamente, e a animação corta para estática em preto e branco. Isso durou cerca de seis segundos.

A cena muda abruptamente para a casa do Zim. Tudo estava em preto e branco, mas a casa do Zim parecia totalmente abandonada e muito mal desenhada para a animação original do desenho. A cena muda novamente, desta vez para uma sala branca somente com uma cadeira preta, onde Dib estava sentado vestido a roupa de cachorro de Gir. Zim chega em casa depois de alguns segundos, e percebe que não conseguia encontrar Gir em lugar algum.

De repente, alguém bate na porta da sala onde Dib estava, e ele levanta para abri-la, com os olhos muito vermelhos, muito parecidos com os olhos do Gir. Dib abre a porta, e o Gir de verdade estava lá. Parecia que Gir havia gritado muito alto, mas não havia nenhum som, somente a animação dele abrindo a boca e gritando desesperadamente. Dib corre para o corredor e tenta abrir uma porta, porem ela não abria. Gir foi se aproximando cada vez mais de Dib, e a animação cortou novamente por cerca de um minuto.

Essa foi a parte mais perturbadora do episódio inteiro. Gir pega uma faca e começa a esfaquear Dib muito violentamente, mas a tela estava meio embaçada; foi completamente nojento, repugnante e a animação parecia pertencer à um filme de horror barato. Tentei rapidamente desligar o DVD, mas ele não desligava. Meu amigo decidiu desligar o leitor de DVD, mas ainda assim, nada aconteceu. O episódio de repente mostrava uma foto de um rapaz a quem parecia que estava esfaqueando Dib, e havia números em volta de sua cabeça: 666. Uma mensagem na parede com sangue aparece de repente, dizendo "MATAR TACOS". A cena volta para a casa Zim, e neste momento se pode ouvir uma campainha estridente. Então a cena corta para a sala, e para minha surpresa, havia alguém em frente ao sofá...

Era Zim. Ele estava morto, e a imagem era ainda mais repugnante do que tudo que já havia visto; seus “olhos” eram apenas buracos negros e havia muito sangue escorrendo de sua boca. Ele não tinha braços ou pernas, e estava sendo pendurado em uma corda. Depois disso, Gir aparece na sala, completamente ensopado de sangue com um sorriso sinistro em seu rosto... Ele olha para a câmera e começa a rir, mas era uma risada macabra e do mal, parecendo demasiado real, poderosa e perturbadora.

Oito minutos se passaram, e o episódio finalmente terminou. Meus amigos e eu estávamos completamente traumatizados, quando de repente, apareceu uma mensagem na tela que dizia: "Não conte a ninguém sobre o episódio, ou as conseqüências serão severas."

Na mesma noite, nós destruímos o DVD e jogamos os restos no mar; nunca mais queríamos nos lembrar desta experiência traumatizante, mas infelizmente já era tarde demais... Estou escrevendo isso aqui porque eu não posso suportar a pressão do que já vi, e já faz três meses, mas ainda tenho pesadelos sobre este episódio macabro.



Augusto Victor

Total de visualizações

 
Powered by Blogger