terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Fotos espantosas do Planeta Marte (gigante)

Qualquer forma de tecnologia mal empregada, e sobretudo nas mãos erradas, resulta invariavelmente em um preço bastante alto e doloroso a ser pago. E Marte, o enigmático planeta vermelho, se encarado com a devida atenção e ainda - corajosamente mudando de atitude - aqueles que "sabem disso" mas escondem, humildemente reconhecerem que aquele planeta foi um dia habitado por uma prodigiosa civilização a qual, por razões ainda ignoradas, embora suspeitadas, veio a se extinguir, teremos então diante de nós uma grande lição como também uma severa advertência, as quais deverão ser devidamente entendidas e corretamente assimiladas para o próprio bem da nossa humanidade. E antes que se torne tarde demais!. Marte tem, por quase toda a sua avermelhada superfície, as marcas dessa civilização, representadas por inúmeros e colossais rostos em pedra voltados para o espaço, velhas pirâmides; as mais intrigantes ruínas, o que parecem ser veículos, naves, e também...

Marte, o planeta vermelho, de fato propõe enigmas, verdadeiramente transpira mistérios. Nesta foto, você vê a ampliação de uma curiosa estrutura fotografada por um módulo da NASA. É perfeitamente discernível, aliás indiscutível, que se trata mesmo de uma edificação artificial. E, por conseguinte, obra de seres inteligentes! Sem qualquer dúvida - e não se pode negar, ou sequer de sã consciência esconder isso - uma antiga e muito evoluída civilização, há quem sabe muitos milhões de anos, habitou o chamado "planeta vermelho"! 

Essas outras estranhas estruturas, vistas obliquamente, aliás, são mesmo chamadas de "Os Arranha-céus de Marte". Por que? 

Os poucos módulos que conseguiram com sucesso pousar na sua avermelhada superfície, mostram nas suas intrigantes fotos os restos de antigas estruturas. Algo realmente muito terrível, uma catástrofe de inusitadas proporções, extinguiu a vida e também todos as realizações dessa civilização naquele distante planeta. 

Nesta outra foto, você pode ver, bem na extremidade direita, os restos de antigas estruturas. Observe os detalhes decorativos de algo que lembra o degrau de uma escadaria. 

A água, elemento vital para todas as formas de vida do Planeta Terra, já existiu em abundância naquele planeta. Isto não significa que a água seja vital para todas as formas de vida existentes no universo. Aqui podemos ver os restos de um antigo lago, bem como a erosão ao redor, produzida pelo grande escorrimento líquido. 

Contudo, de certa forma a água não foi de todo extinta e ainda existe no planeta vermelho. Observe bem os detalhes desta foto. O módulo da NASA pousado nessa região, conseguiu captar algo verdadeiro espantoso: a presença de gelo. 

E você notou que nessas fotos o céu é azul? Isso pode indicar resquícios de atmosfera. É muito possível, e a NASA sabe muito bem disso, que Marte já apresentou condições de habitabilidade análogas às da Terra. Na verdade, análogas em demasia....

E veja nesta outra imagem, o que parece ser água em estado líquido, em um ponto qualquer da superfície marciana. 

E nesse particular, a ESA (Agência Espacial Européia), apesar de ter perdido o contato com a sua sonda Beagle-2 que pousou em Marte e sumiu - talvez devido à estranha "maldição" que seqüestra e inutiliza todos os módulos de prospecções que se atrevem a tocar seu avermelhado solo - mantém em órbita daquele planeta a sua sonda Mars Express. E em 23 de janeiro de 2004 seus cientistas, baseados nas sensacionais fotografias e medições por ela obtidos, corajosamente divulgaram à comunidade científica mundial que foram encontrados água e gelo no planeta. E, principalmente, que aquele planeta já abrigou vida. Algo que muitos outros sabem há bastante tempo e no entanto silenciam! (FOTO: ESA/AP, canal de água em Marte, janeiro de 2004) 

Esta outra foto (NASA), então, é verdadeiramente surpreendente: restos fossilizados de velhas florestas - e, logo, abaixo, supostas trilhas deixadas pelo milenares deslocamentos de algumas máquinas. Só não enxerga mesmo quem não quer. 

Observe esta espantosa foto tomada pelo módulo Pathfinder, da NASA. Alguma "coisa" fez disparar o mecanismo da extremamente sensível câmera fotográfica acoplada. Tente então descobrir o "quê" disparou-a. 

Vamos então ampliar a tal "coisa" e colocá-la também em negativo, à direita, para que você possa ver melhor. E que tal? Uma espécie de rato em Marte? E não venham o céticos nos dizer que o simpático bichinho (se é que é mesmo um rato) viajou desde a Terra clandestinamente na nave - o que, por sinal, seria absolutamente impossível. 

Mas não é somente isso! A mesma Pathfinder, nos diversos giros da sua câmera, também fotografou algo verdadeiramente espantoso naquela misteriosa paisagem. Repare bem nos detalhes dessa foto. O quê consegue ver? 

Acertou! Uma espécie de leão, ou coisa parecida. Veja no detalhe ampliado - e também devidamente clareado, logo abaixo, para melhor visualização. Seria uma milenar estátua? Ou o bizarro animal estaria de fato vivo? Note-se os detalhes da sua cauda bifurcada. 

E também colocamos em negativo as fotos acima para que não possa mais haver qualquer dúvida. Simplesmente chocante, não? 

O mais chocante, todavia, é uma coisa que logo nos salta aos olhos: - qual seria a diferença entre aquele animal - ou mini-esfinge marciana - e o formato da Esfinge de Gizé, no Egito? resposta: NENHUMA DIFERENÇA. As chocantes evidências indicam mesmo uma incrível, atordoante, conexão entre a antiga civilização que habitou o planeta Marte e tudo aquilo que existiu no Antigo Egito - bem nos seus primórdios, quando os chamados "deuses" (muito possivelmente um sutil eufemismo para traduzir"refugiados da catástrofe que destruiu Marte") trouxeram a civilização para aquele antigo povo terrestre. 

E parece mesmo que a Pathfinder veio pousar em um lugar bastante interessante, tendo chegado até a despertar a curiosidade dos atuais "habitantes" de Marte! Repare bem, quase na extremidade esquerda dessa foto, tomada pelo veículo de deslocamento exploratório daquele módulo. 

Pois é, isso mesmo que você acabou de ver: uma bizarra criatura (animal ou então o "quê"?) passeia - ou flutua - sobre o sofisticado equipamento da NASA. Reveja a sua imagem, devidamente ampliada. Teria sido um mero reflexo de luz, ou quem sabe um defeito do filme? Levando em consideração a tecnologia de ponta nela empregada, acho que não seria um defeito no filme.... 

De modo algum! Poucos segundos depois, uma segunda foto nos mostra que a criatura desapareceu. E seriam essas "coisas bizarras" as responsáveis diretas pelas sabotagens e as desativações dos módulos terrestres que pousam em Marte? 

Até mesmo a moderníssima e sofisticada Spirit, que tocou o solo daquele planeta, e tal como aconteceu com todas as antecessoras, repentinamente "silenciou" sem qualquer explicação em 21 de janeiro de 2004. O que realmente pensar? Aliás, somos mesmo forçados a concordar com o diretor daquele Projeto: existem, de fato,"anomalias muito sérias" encobrindo os intrigantes mistérios do planeta vermelho. 

E se é que de fato alguns poucos seres inteligentes abandonaram o planeta antes da sua extinção, por outro lado já vimos que ainda circulam por lá algumas outras estranhas criaturas, sobreviventes daquela milenar catástrofe, todas elas talvez habitando no subsolo marciano, onde sabe-se que a água ainda existe em abundância. Por isso, somos altamente tentados a mudar nossa opinião. As incríveis imagens que mostram inúmeras das chamadas "Tubulações Marcianas" (foto), podem não se tratar verdadeiramente de "tubulações", ou de antigas obras de engenharia. Quem sabe não sejam gigantescos vermes ? 

Pirâmide? ou um veículo, nave.... 

Os espantosos restos de antigas instalações, possivelmente militares - assim como esta série de estruturas que mais se parecem com hangares! Observe bem a profunda depressão situada logo abaixo deles. 

Reveja-os, devidamente ampliados. 

E nesta outra antiga foto vemos mais algumas dessas intrigantes estruturas.

Aqui, um enorme domo - outra estrutura que não é natural. E note-se que na sua parte inferior parece que existem inscrições ou símbolos. Mas, continue também observando a depressão que a cerca.

E nesta outra impressionante imagem vemos mais estruturas, também à beira de um enorme abismo, para onde parece que várias outras delas foram tragadas.

Ao centro, mais outra estranha edificação tubular na superfície marciana. 

Veja a curiosa estrutura em maior aproximação, e também em negativo - à direita. Seriam os destroços de uma espaçonave? 

E por falar nisso, esta outra foto, então, é simplesmente primorosa. Observe com bastante atenção o que está enterrado, bem na extremidade esquerda desse curioso local, situado ao centro da imagem.

E reveja na respectiva ampliação. Parece um UFO acidentado, ou então os destroços de uma grande máquina desconhecida 

Aqui, algo veio do espaço e se enterrou profunda e violentamente no solo marciano. E não era um meteorito. Veja os destroços ao fundo. Possivelmente, um artefato bélico que não chegou a detonar - ou, quem sabe, detonou...

E note nesta outra imagem, antigas estruturas (que a NASA diz ser "movimentação de gelo"), igualmente arrastadas para o interior de uma grande depressão.

 

 

Sim, tudo indica que uma grande batalha, ocorrida talvez há muitos milhões de anos, quem sabe travada contra uma raça alienígena hostil, ou ainda travada entre os seus próprios habitantes, danificou severamente toda a superfície daquele planeta, drenando toda a atmosfera de um só golpe. Nesta foto, vemos outro vestígio daquilo que poderia ter sido o epicentro de uma potente explosão do tipo semelhante à nuclear. Note-se a irradiação das ondas de choque, em sentido circular e progressivo na direção da superfície. 

Aqui vemos os singulares exemplos do que poderiam ter sido as trajetórias das ondas de choque produzidas por armas terríveis e muito além da nossa imaginação. Possivelmente, um violento confronto em que a antiga civilização marciana foi derrotada - ou se destruiu - volatilizando, mediante o emprego dessas potentes armas, tudo aquilo que se encontrava na superfície do planeta. As profundas depressões, constantemente vistas por todos os lados, podem certa e inexoravelmente ter tragado cidades inteiras, matando milhões e milhões de habitantes. Mares, rios, florestas, tudo enfim que que efetivamente um dia ornamentava a superfície de Marte perdeu-se para sempre. 

As marcas dessa grande tragédia estão mesmo espalhadas por todos os lados. Nesta antiga foto, tomada pelos primeiros módulos exploratórios terrestres, vemos uma suposta máquina avariada no solo marciano - quem sabe um veículo militar ou de transporte. Os rastros deixados pelo seu deslocamento ainda são visíveis. 

E você sabe porquê a superfície de Marte é tão avermelhada assim? Simplesmente porque é recoberta de ferro oxidado. Imensas áreas cobertas pelo óxido de ferro, ou, em outras palavras, a popularmente conhecida ferrugem. Quem sabe os restos de antigas torres, cidades, fortificações, veículos, astronaves. E não há exagero algum nisso. Se acaso a nossa assim chamada "civilização", cada vez mais beligerante e alienada de Deus, vier a se destruir através de uma conflagração nuclear generalizada, a luz do Sol desapareceria, e o implacável "inverno" gerado pelo frio espacial destruiria indiscriminadamente. As cinzas nucleares, por sua vez, recobririam todo o planeta - inexoravelmente soterrando tudo. Os Pólos seriam alterados pela alteração do Eixo Terrestre, e os oceanos engoliriam todos os continentes mediante uma fúria avassaladora e jamais vista. Terremotos horríveis fenderiam e abririam o solo, tragando de um só golpe cidades, países e continentes inteiros. Tudo aquilo que construímos, baseado no ferro, no aço e no cimento, desapareceria com o passar dos milênios, somente restando nada mais que pó. Nossa benéfica atmosfera seria drenada para o espaço, perdendo-se para sempre no infinito. Somente as pedras, as imorredouras rochas, resistem de fato à devastação nuclear e às intempéries. E nelas simplesmente não deixamos nada. E assim, todo o nosso orgulho tecnológico seria varrido do mapa para sempre. Tudo pereceria. A nossa orgulhosa espécie seria dizimada e portanto nenhum vestígio dela restaria. A Terra deixaria de ser azulada, tornando-se, então fria, cinzenta e sem vida - mais um astro morto a vagar pelo Espaço Sideral.... . Sinistramente e da mesma forma como Marte atualmente é. 

Esta foto, cuja autenticidade todavia não podemos garantir, é tida como supostamente tomada no solo de Marte por uma das nossas primeiras sondas exploratórias. Se for realmente uma imagem autêntica, terá sido uma das mais "proibidas", atordoantes e estupendas provas quanto à existência da perdida civilização marciana. E que por sua vez, estabelece uma conexão direta com uma antiga colonização da Terra pelos seus refugiados, uma vez que as pirâmides, vistas ao fundo, são inegavelmente artificiais. E, por assim dizer, "marcas registradas" muito antigas do planeta Marte que, nos mais remotos e esquecidos tempos, surgiram inexplicável e misteriosamente também aqui na Terra. O mais chocante nessa foto, contudo, é o esqueleto de uma bizarra criatura, visto em primeiro plano. Obviamente ele é mais recente do que a milenar tragédia, pois a devastação que assolou Marte não deve ter deixado nada vivo ou mesmo qualquer edificação de pé - exceto aquelas elaboradas em pedras. Trata-se de algo verdadeiramente assombroso. A menos que ainda existam algumas formas de vida no seu subsolo - o que, aliás, não é de todo impossível. Aliás, um dos objetivos da sonda exploratória americana Spirit no solo de Marte é exatamente vasculhar com o seu robô telecomandado uma cratera denominda Gusev, onde a NASA reconhece ter ali existido um lago - alimentado por um grande rio subterrâneo. 

Reveja-o, então, aproximado à esquerda; rotacionado ao centro; e em negativo à direita. Note-se a estranha ossatura que acompanha todo o corpo da criatura até a sua extremidade; também a estrutura geral que lembra a de um animal alado (fragmento de asa, logo abaixo do corpo) e principalmente que ela parecia ter duas cabeças. Em outras palavras, um espécime evidentemente alienígena. E se esta foto foi uma fraude, o que por sinal não acreditamos, terá sido realmente muito bem feita. Bem feita demais para se tratar de uma simples fraude.

5 comentários:

Vinny disse...

Quase todas as imagens não são de marte, onde já se viu uma esfinge em marte? Maioria das imagens são aqui da terra e tem umas 2 imagens que são montagens

Cleiton disse...

a esfinge é uma comparação com aquele monte de pedra q parecida com um gato! ;)

Anônimo disse...

http://www.genesis0.com/

Ufo abre buraco negro do sol, foi enviado para o Site You Tube, "Gênesis 0" começar a ser visto; mostrar-se em um surpreendente furo de reportagem no FIRSTPOST um diário britânico on-line uma revista de notícias com sede em Londres.

Disponível em: < http://www.firstpost.com/topic/organization/nasa-ufo-abre-buraco-negro-do-sol-video-OentBtIyNrk-35946-1.html > Último acesso em: 16 Jun. 2012.

Anônimo disse...

E isso ai cara mas naum sabemos ao certo se isso é verdade ou naum

Anônimo disse...

Onde estao as imagens?