AD (728x90)

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Revista UFO Dezembro Resumo e Download

Um cenário sombrio para o futuro da humanidade?
A julgar pelo artigo que começa na página 18, a humanidade vai agonizar num futuro bem próximo. Segundo seu autor, o professor universitário Salvatore De Salvo, cientista premiado internacionalmente e autor de obras consagradas, uma catástrofe de grandes proporções nos espera em 2012. Ela já estaria vaticinada há milênios, antes por sumérios e depois pelos maias, e quem a causará — Nibiru ou Planeta X — já foi registrado pelos astrônomos há alguns anos. Muitos sabem de sua existência, mas poucos se atrevem a revelar detalhes de sua trajetória cósmica, que o colocará a pouca distância da Terra e causará cataclismos indescritíveis, como afirma De Salvo, com base em intensa pesquisa na literatura e nas tradições dos citados povos. Escrever algo com este conteúdo exige uma boa dose de coragem, que parece não faltar ao professor nascido na Itália e radicado no Brasil desde 1953. Por outro lado, publicar um artigo assim exige outra boa dose de responsabilidade. A deste editor sempre foi levar aos leitores informação de qualidade, tenha o conteúdo que tiver, sem jamais maquiar ou alterar a realidade. Esta publicação não assume como reais as previsões feitas no texto, mas reconhece a seriedade do autor e de seu trabalho, por isso o leva até você.

Diálogo Aberto - Nelson Vilhena Granado - A interação da vida extraterrestre com a existência humana
Um dos personagens mais ativos da Ufologia Brasileira é Nelson Vilhena Granado, autor dos livros Dimensionalis – Preparação para a Grande Revelação, Omniversalis – Da Matéria Primordial ao Infinito, e o mais recente, A Herança do Mestre, todos editados pela Wanel Editora, além de outros quatro livros didáticos publicados pela Editora Ática, na década de 70, quando o entrevistado era professor em São Paulo. Granado nasceu em São Vicente (SP), em abril de 1942. Teve suas primeiras experiências no campo da Ufologia aos 12 anos, quando por duas ocasiões avistou objetos voadores não identificados em Santos, litoral paulista. Tais fatos foram decisivos para sua incessante busca por tudo o que se referisse aos discos voadores. “Desde minhas primeiras observações, não me desliguei deste fascinante assunto”, diz.

Nibiru: Perigo iminente
De uns anos para cá, expressões como Nibiru, Planeta X ou Planeta Chupão se tornaram motivo de grande interesse e controvérsia na internet e nas comunidades ufológicas brasileira e mundial. Todos estes termos se referem à mesma coisa, um grande e desconhecido objeto existente no Sistema Solar, que é melhor identificado com o termo genérico Planeta X. Na Antigüidade, os sumérios o chamaram de Nibiru e o descreviam como sendo várias vezes maior do que a Terra, com um período orbital de cerca de 3.600 anos. Este objeto pode ser um cometa, um “planeta vagabundo” ou uma estrela anã escura companheira do Sol, não se sabe ao certo. A procura por este perturbador artefato celeste remonta à descoberta de Urano, em 1781, e hoje é constante.

O que ocorrerá na hora do contato?
Confrontados com o questionamento sobre a existência de vida extraterrestre, os cientistas se dividem. Dentro da comunidade acadêmica, os que são céticos alegam que apenas formas de vida muito simples poderiam ser encontradas em outros planetas, mas insistem em que a vida inteligente somente é possível na Terra. Baseiam-se no fato de que nosso mundo possui atributos físicos únicos, incluindo um campo magnético que desvia raios cósmicos mortais e uma Lua que absorve asteróides e faz com que o eixo vertical do planeta não flutue loucamente. Estas características protetoras, que não estariam presentes facilmente em outros orbes espalhados pelo cosmos, fariam da Terra um lugar singular e seguro para a evolução de formas primitivas em seres inteligentes.

O interesse dos ETs pela água da Terra
“Eram enormes superconstruções, como rodas que penetravam na atmosfera da Terra. Vendo-se ameaçados com a desintegração, mergulhavam no oceano ou em algum outro meio mais denso em busca de alívio”. Foi o que escreveu Charles Fort em seu lendário O Livro dos Condenados. Assim como esta, uma grande quantidade de obras produzidas por autores de renome ao longo das últimas décadas tem investigado a curiosa afinidade que existe entre os objetos voadores não identificados e os lagos, rios e mares do nosso planeta. Um dos livros mais recentes é OSNIs: O Enigma dos Objetos Submarinos Não Identificados [Código LIV-022 da coleção Biblioteca UFO. Veja Shopping UFO desta edição], do pioneiro italiano Roberto Pinotti, que trata do assunto em detalhes, apresentando um panorama mundial.

Download da Revista aqui

Written by

We are Creative Blogger Theme Wavers which provides user friendly, effective and easy to use themes. Each support has free and providing HD support screen casting.

0 comentários:

Total de visualizações

 
Powered by Blogger