AD (728x90)

domingo, 20 de setembro de 2009

Tudo sobre o pé grande!




Pessoas têm contado histórias como esta por centenas de anos, esta criatura já fazia parte do folclore indígena americano bem antes dos europeus chegarem ao continente. Somente nos últimos 50 anos, já houve centenas de relatos de pessoas que viram o Pé-grande nos Estados Unidos e Canadá e muitas delas dizem que viram uma criatura parecida no Himalaia. Mas durante todo este tempo, com todos estes supostos encontros, ninguém encontrou ossos ou outras provas conclusivas da existência deste gigante primata. Isto levou muitos zoologistas a considerar as histórias como trotes, alucinações e falsa identificação.

Neste artigo, vamos examinar os relatos sobre o Pé-grande, também conhecido como homem das neves, e seu primo asiático, o abominável homem das neves, para descobrir o que estas criaturas podem ser e de onde vêm. Também daremos uma olhada nas evidências convincentes a favor e contra sua existência e descobrir por que tantas pessoas acreditam nelas.

Clique em Leia Mais e Saiba tudo sobre Esse mito!


As pessoas descrevem o Pé-grande, homem das neves e criaturas similares como grandes primatas, algo como o cruzamento de um gorila com um ser humano. Contos a respeito destes animais vêm de centenas de anos, em muitas culturas diferentes. Em várias tribos indígenas americanas, eles eram chamados de "windego", "yeahoh", "omah", "rugaru" e "boqs". Na Ásia, acredita-se que o homem das neves, ou abominável homem das neves, vive nas montanhas geladas do Himalaia. Em nome da simplicidade, neste artigo vamos chamar este tipo de criatura pelo nome mais conhecido, homem das neves. O nome em inglês, derivado de "se'sxac", que literalmente significa "homem selvagem" na linguagem indígena americana falada pelo povo Salish, é especificamente usado para descrever uma criatura encontrada no Noroeste Pacífico dos Estados Unidos e no sul do Canadá.

Relatos de pessoas que viram estes tipos de criaturas variam bastante, mas existem vários detalhes que sempre se repetem. Na maioria dos casos, a testemunha descreve um primata muito alto (variando de 2 a 4,5 m) que anda em duas pernas. Ele fica reto como um ser humano, mas anda a passos longos. Geralmente é coberto por pêlos de cor marrom avermelhada e seu rosto é uma mistura de gorila e ser humano. Muitas testemunhas dizem ter sentido um odor forte e desagradável, ao passo que outros dizem que a criatura não exala cheiro.

Em alguns relatos, o animal rosna, uiva ou muge de maneira bem estranha. Muitas pessoas que nunca viram a criatura, ouviram sons estranhos vindo das florestas, sons que não parecem em nada com sons de animais conhecidos. Até já gravaram estes ruídos no noroeste dos Estados Unidos e nas montanhas do Himalaia. No Himalaia, muito mais gente diz ter ouvido a criatura do que visto.

De acordo com testemunhas, o homem das neves desconfia de seres humanos, porém é super curioso sobre o que ele faz. Muitas delas dizem que não ficaram com medo dele, o que é uma surpresa ao imaginar um macaco de 3 m de altura. Elas dizem que tinham certeza que ele não queria fazer mal algum e que parecia ser um animal tímido e benigno. No folclore de muitas tribos indígenas americanas e também de acordo com o povo indígena do Himalaia, este animal é pacífico, uma criatura sobrenatural com inteligência e poderes espirituais.

Em muitas declarações sobre o abominável homem das neves, as testemunhas dizem que ele os observou de longe. Outras ouviram ruídos e tiveram a estranha sensação de que estavam sendo observadas. A maioria delas diz que não tem uma clara impressão de sua inteligência, mas algumas dizem que viram vários homens das neves se comunicando entre si. No entanto, a maioria das histórias descreve um único homem das neves andando pela floresta sozinho.

Estas características, que aparecem repetidamente nos relatos das testemunhas, nos dão uma pequena idéia de sua fisiologia e comportamento. Usando estes dados, diversas teorias foram desenvolvidas a respeito de onde esta criatura pode ter vindo.

Numerosas visões foram relatadas e pesquisadores de homens das neves encontraram pêlos, pegadas e marcas de seu corpo, (em inglês) mas ainda não existem evidências conclusivas de que tal criatura existe.

Ao considerá-lo cientificamente, a primeira pergunta é se ele poderia ou não existir, considerando o que se sabe sobre zoologia. Isso é fácil porque fósseis demonstram que tal criatura existiu de 1 a 9 milhões de anos atrás. Este animal, que cientistas chamam de gigantopithecus, tem origem no que é hoje conhecido como Ásia central e sudeste asiático. Na árvore da vida, o gigantopithecus é mais próximo do orangotango, o único macaco asiático moderno (gorilas e chimpanzés vivem na África).
A explicação mais provável para estas criaturas (caso existam mesmo) é que são descendentes diretos dos gigantopithecus. Não há evidências de primatas nas Américas, portanto, aparentemente, descendentes de gigantopithecus chegaram até aqui da mesma forma que muitos humanos: cruzando uma ponte de gelo entre o norte da Ásia e o norte da América do Norte.

Não sabemos muito a respeito de gigantopithecus, a não ser que era maior que um gorila e tinha dentes parecidos com os dos humanos. Sabe-se que seu parente vivo mais próximo, o orangotango, tem algumas características iguais as que testemunhas atribuem ao homem das neves. Orangotangos são cobertos por pêlos longos e de cor marrom avermelhada, são muito inteligentes e muito curiosos a respeito do comportamento humano. Não conseguem falar, mas de vez em quando emitem sons altos, parecidos com uivos, para serem notados por outros orangotangos.

Written by

We are Creative Blogger Theme Wavers which provides user friendly, effective and easy to use themes. Each support has free and providing HD support screen casting.

1 comentários:

Anônimo disse...

Eu acredito na existência do pé grande, estou começando diversas pesquisas sobre isso.

Total de visualizações

 
Powered by Blogger