AD (728x90)

quinta-feira, 1 de março de 2012

Estátua de Palhaço [US Creepypasta]

Eaí manolos? blz?
  Utilizando o chat do blog atualmente, eu me encontrei com meu parceiro aki no blog. BLOCKMAN. E ele novamente tinha uma idéia genial. 
  Todos nós lemos e curtimos as creepypastas. Mas e se nós fizemos as nossas próprias versões? Essa é a idéia. E ajudando meu manow a introduzir essa idéia, eu posto esta creepy. Ela já existia a algum tempo, só que essa, é a minha versão. PS: Ela também está no AUGUSTO'S WORLD, sigam. Pois bem, Creepypasta's brasileiras agora!!

Em um bairro residencial, moravam em uma das mais belas casas, o casal, e suas lindas duas filhas.
  Certa vez, o casal foi convidado para um jantar formal. Eles não podiam levar as filhas, que ainda eram muito jovens, então ligaram para o serviço de babás.Após tudo combinado, o casal deixa a casa deixando suas filhas sobre os cuidados da babá.
  Depois de alguns minutos de brincadeira, as meninas pedem a babá permissão para assistir TV no quarto dos pais, sendo esse o único com TV a cabo.A babá não vê problema em permitir, então sede sem questionar.Mais ao abrir porta do quarto, elas têm um momento de puro terror. 
   Lá estava algo, como uma estátua de um palhaço ensanguentado. Ele era alto, portava uma faca em uma das mãos, sua boca estava aberta, coberta de sangue, e ele nem sequer piscava.Elas congelaram, apenas lágrimas se moviam em seus rostos. 
   De repente, a própria babá deu um grito, e fechou a porta num movimento rápido.As menininhas choravam abraçadas juntas, e a babá também chorava. A situação estava fora de controle. A babá ligou para o casal as lágrimas, e sem entender que brincadeira era aquela:
  “- Que brincadeira foi aquela da estátua do palhaço?”
  Disse a babá em lágrimas. O telefone se calou por alguns segundos, logo depois, foi ouvido:
“- Eu quero que você apanhe as crianças agora e fuja agora desta casa. Nós não... temos nenhuma estátua de palhaço.”
  Naquele momento, gritos foram ouvidos. 
  Pouco tempo depois, o casal chega acompanhado da polícia na casa. Mais ao abrir as portas, eis a cena:
  As duas meninas, com o peitoral aberto, a garganta furada, e o coração removido, estavam com uma expressão feliz, e de mãos dadas.
  E a baba, ainda com o telefone na mão, tinha a faca cravada na cabeça, e seus olhos, não estavam mais no rosto.
  Pouco depois, o casal se matou. Eles tentaram o tratamento, mais os pesadelos com o palhaço não tinham cura. E você se pergunta, o que eu sou para narrar essa história?
  Eu sou o cúmplice do palhaço. Eu examinei toda a agenda do casal, eu estudei os passos, eu os indiquei ao assassino. Eu invadi o local. Eu montei a armadilha. Eu abusei das crianças antes delas serem mortas pelo meu companheiro. Eu fiz a babá ver tudo. Eu filmei tudo. 
  E o palhaço? Nós somos o palhaço. Nosso ódio, nosso nojo, nossos sentimentos mais selvagens e impuros que criaram ele. Nós somos os assassinos, nós matamos a nós mesmo. Nós apunhalamos as meninas enquanto elas choravam. Nós nos sentimos felizes depois. E nós, estamos apenas, em busca de uma próxima vítima. Nós todos, temos psicopatas no nosso interior. Quando o seu vai se libertar?


Augusto Victor


Apoiem essa ideia!!!

Written by

We are Creative Blogger Theme Wavers which provides user friendly, effective and easy to use themes. Each support has free and providing HD support screen casting.

1 comentários:

Luis disse...

seus maníacos

Total de visualizações

 
Powered by Blogger