AD (728x90)

domingo, 25 de setembro de 2011

Esperança (creepypasta)


Uma brisa suave soprou pelo vale, empurrando as nuvens de forma suave através do céu. A grama alta e verde repetiu o movimento no céu, balançando suavemente como a luz do sol fresco que se estendeu até o horizonte distante. Pássaros cantavam suavemente em uma árvore em cima de uma pequena colina, lançando sombra em cima de uma figura solitária.

Ele se mexeu um pouco durante o sono, e, gradualmente, acordou. O homem levantou-se lentamente, trêmulo, e olhou ao redor.

Ele não tinha visto tanta beleza antes.

O homem conhecia aquele lugar. Ele colocou um pé na frente do outro, e começou a avançar. Seu progresso foi lento, doloroso mesmo, mas o seu ritmo acelerava a cada passo. Logo, ele foi correndo despreocupado ao longo do vale, seus passos leves e suaves.

Ele subiu um monte, e foi capaz de ver uma pequena cidade à distância. Ele ficou olhando por um bom tempo. O sol ainda estava alto no céu.

O homem desceu o morro correndo, em direção ao pequeno aglomerado de casas. O sol afundou gradativamente atrás dele, e as nuvens escuras começaram a aparecer de forma sutil.

Passos do homem estavam agora enormes, quase saltos. O homem disparou sobre os campos de flores serenas, cheias de vida e de cores vibrantes. O sol afundou mais ainda, o céu ficou mais nublado, mas ainda haviam cores vivas.

O homem saltou e voou pelo ar, rodeado por uma beleza indescritível de tal forma que as lágrimas escorriam pelo seu rosto. Ainda assim, ele continuou indo para a cidade. Ainda assim, o sol continuou desaparecendo; as nuvens continuaram a se reunir.

Ele agora estava perto o suficiente para que pudesse ver muitos habitantes da pequena cidade. Todos os seus amigos, toda a sua família, apenas um batimento cardíaco de distância. Um soluço pequeno escapou da garganta do homem que viu sua esposa e filhos em pé na orla da cidade, esperando por ele. Ele continuou correndo até eles com toda sua força, impulsionando-se em seus braços acolhedores.

O sol desapareceu no horizonte, e o mundo foi consumido pelo fogo. Um par de cães correram para fora das chamas, e agarraram o homem, arrastando-o de volta para as chamas. O homem agarrou a sua família, mas as criaturas seguraram ele forte e tiraram ele do alcance. As nuvens cobriram o céu, caindo em uma noite escura. Começou a chover fogo na pequena aldeia, matando seus habitantes e destruindo a paisagem.

O homem chorou de horror, enquanto observava seu mundo sendo destruído novamente. Ele tinha quase conseguido, desta vez.

O Inferno seria um lugar mais fácil, se não houvesse esperança.

Written by

We are Creative Blogger Theme Wavers which provides user friendly, effective and easy to use themes. Each support has free and providing HD support screen casting.

2 comentários:

Anônimo disse...

Isso e muito assustador nao gostei eu acho quem botou esta foto na internet e sem nosam indiota besta

Anônimo disse...

isso ai besta

Total de visualizações

 
Powered by Blogger