AD (728x90)

terça-feira, 20 de novembro de 2012

US Creepypasta- Diário de Sobrevivência

   E aí galera, beleza?
   Então, após um longo tempo sem postar, trago hoje a creepypasta do Jefferson Costa. E para ter uma melhor interpretação, imagine-se. Sozinho. Vivendo aquilo. Escrevendo cada página de sua sobrevivência em um cenário semi-apocalíptico. Curti muito. E não se esqueçam, mandem suas creepy's para: augustovic3@gmail.com
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Dia 1       
--------

7:32
- Estou fazendo esse diário para registrar esse momento, para se caso alguém achar saber o que eu passei...

8:01
- Não tem ninguém na cidade, o que houve, perdi algo? Claro que perdi, não há ninguém aqui, a cidade está deserta, tudo abandonado.

8:15
- Acabei de entrar em uma loja e realmente está tudo vazio, vou ligar para policia e saber oque está acontecendo.

8:37
- Tentei ligar várias vezes mas não deu certo, o sinal está fora de área, a alguns minutos estou escutando um grande barulho vindo do centro da cidade, vou pegar o carro e verificar o que deve ser.

8:52
- Estou dentro do carro e observei nas ruas e estão realmente todas vazias, não há ninguém mesmo, estou muito assustado, e os outros carros ainda estão na rua, como se as pessoas tivessem desaparecidas do nada mesmo. Daqui a pouco chego no centro da cidade.

9:00
- Cheguei no centro da cidade e também não há ninguém, tudo realmente vazio, não sei o que fazer. Vou subir no prédio mais alto e tentar ver o que está acontecendo.

9:18
- Estou no alto do maior prédio da cidade e fiquei muito assustado agora, há um lado da cidade que está completamente destruída, não sei o que houve, parece que houve uma guerra, mas como houve uma guerra? Eu não escutei absolutamente nada hoje pela madrugada. Estou com fome vou comer algo.

9:53
- Está acontecendo algo realmente estranho, escuto barulhos vindo do lado destruído da cidade, estou com muito medo não sei o que fazer.

10:04
- Peguei um telefone de rua e liguei para meus pais, que moram em outra cidade, eles não atendem, liguei para meu tio que também mora em outra cidade, não atende. O que é que houve com todas as pessoas?

12:08
- Peguei meu carro e vim direto para a zona destruída da cidade, não há nenhum corpo de pessoa, nada, só escombros. Mas achei algo interessante, um monte de roupas empilhadas, o que deve ser? Bom, achei uma televisão e liguei ela, infelizmente só há estática e mais nada.

12:17
- Vou para a cidade mais próxima ver se ocorreu esse fenômeno lá também.

14:21
- Estou em outra cidade, e também não há ninguém! Meu Deus! O que houve?? Vou ficar louco, não há ninguém!

14:38
- Não sei o que fazer... Estou sentado e não sei se estou louco, se é um sonho, mas isso está muito surreal. Espero que algum dia, alguém possa ver esse diário.

15:24
- Agora a pouco escutei algo parecido com uma bomba, um barulho enorme vindo da minha cidade, agora que estou mesmo com medo.

16:08
- O meu Deus! Um minuto atrás algo grande explodio na minha cidade e estou vendo a fumaça, os prédios destruídos, tudo está destruído, não há mais nada, e estou escutando uma vibração muito forte vindo para cá, irei sair o mais rápido possível!

16:47
- Me escondi em um porão e neste momento algo está passando nas ruas, algo grande, quando bate no chão faz um enorme barulho, estou com muito medo mesmo, não dá para ver o que é, não há janelas neste porão.

16:53
- Estou sentindo o cheiro de fumaça nesse momento, parece que eles colocaram fogo na cidade, tenho que sair daqui.

16:59
- Algo entrou na casa, pulou no telhado, e ele se quebrou! Espero que não entre no porão!

17:04
- A coisa já desapareceu, mas ainda não consegui ver, mas é muito grande, agora vou sair desta casa, pegar algum carro e me mandar daqui, pelo que sei só resta eu. Mas não perco as esperanças, deve haver mais gente.

17:11
- Achei um carro, vou ao supermercado pegar alguns suprimentos e depois na loja de armas. Quero sair daqui o mais rápido possível, está muito perigoso.

Continua...





Acesse Também: Augustos World

© Escreva o site Fonte aki [Obrigatorio] / Blog Estranho Universo

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

US Creepypasta- Homem Quântico

E aí galera, beleza?
   Então, a campanha US Creepypasta continua. E a ideia, é que criemos nossas próprias creepy's. Versão BR. Só que o que eu tenho percebido, é que muitas das creepy's que eu recebo, não são de autoria dos leitores. E isto é errado. A "graça", estaria em vocês forçarem suas mentes em uma criação. Não um simples Ctrl C Ctrl V. Então não copiem. Criem. E me mandem por e-mail: "augustovic3@gmail.com". 
   Logo, sem mais prolongas, vamos a creepy de hoje:
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Jonathan Felix sentou em sua cadeira após fixar os últimos eletrodos na sua cabeça. Ele estava agora reclinado em cima do projeto científico privado mais caro do mundo, e hoje a intenção era ultrapassar uma das barreiras finais, concluir o seu sonho e de muitos outros. O objetivo desse projeto era abrir a mente do homem para que ele possa perceber as outras dimensões do espaço, além das meras 3.

O resultado final ainda é um ponto de contestação, mas se suspeita que o indivíduo que for induzido e incumbido de tal poder seja capaz de estudar todos os universos possíveis criados a a partir de suas ações, e que pudesse escolher qual seguir. Um homem que escolhesse cada passo seu por já saber seu resultado.

Felix agarrou aquela oportunidade, porque era jovem e cabeça dura. Nos seus vinte e poucos anos e com uma mente brilhante para física quântica, ele estava confiando nessa oportunidade para aplicar seus conhecimentos teóricos de médium em aspecto físico. Ele deu o aval final para os técnicos do outro lado do vidro de segurança ativarem os primeiros estágios da máquina. O microfone da sua sala passava cada palavra que ele dizia para os técnicos.

"Se eu vi além do que os outros, é porque estive nos ombros de gigantes." Uma piada como essa para seus colegas seria um pouco inapropriada agora, ele pensou com um leve sorriso.
A cadeira foi reclinada até virar uma maca, e a grande doma giratória abaixou até engolir todo seu corpo. Dentro da doma havia uma complexa estrutura cristalina passando linhas de um lado ao outro. Ele se concentrou nas pontas dos cristais, e notou que começavam a se mudar, brilhar, mexer, e começaram a embaralhar sua mente de um modo que ele não entendia. Começou a se sentir tonto e enjoado.
Sua visão foi logo preenchida de explosões de luz, e seu corpo começou a sofrer espasmos. Lendo seus sinais vitais lá da sala de controle os engenheiros instantâneamente abortaram a operação. Um médico correu, abriu a doma e conferiu os sinais vitais de Felix, e ficou feliz em encontrar no mínimo um fraco, porém existente batimento cardíaco.

Felix abriu seus olhos alguns minutos depois. Olhou para o Doutor e de repente se assustou ao se lembrar onde estava.

"O que aconteceu? Não me sinto nada diferente..."
O Doutor sorriu e bateu em seu ombro.

"Quase foi dessa para melhor hein rapaz?"

O Doutor se virou e foi andando, prendeu o tornozelo em um cabo, tropeçou, caiu e quebrou a cabeça contra a quina de uma mesa, seu pescoço se entortou em um ângulo doentio e...

resetar

O Doutor se virou e foi andando, prendeu seu tornozelo em um cabo, tropeçou e então foi agarrado por trás por Felix que se jogara de seu lugar para deter o Doutor antes que colidisse com a mesa.

Felix entrou em choque e vomitou. Suas mãos tremendo, ele notou que havia visto dois universos e decidiu qual seguir. Sorriu para o Doutor.
"Eu consegui, eu posso vê-los... Eu posso ver todos..."

Seu sorriso sumiu.

Agora ele tinha visto dois universos, estava ciente dos dois. De repente, um terceiro, um quarto, um quinto, um sexto... diversos surgindo em sua mente. Ele podia, de súbito, ver todas as possibilidades de todos os seus atos em todos os aspectos possíveis, alguns que ele sequer desejava ver. Sua mente começou a se despedaçar.
Felix segurou o médico e em um ato de fúria inumana enfiou seus dedos nos olhos dele e...

resetar

Felix olhou desesperadamente para os olhos do médico e começou a gritar, se recusando a para mesmo quando começou a formar bolhas de sangue nos cantos da boca...

resetar

Felix correu até a parede e começou a bater com a cabeça lá para só conseguir seu objetivo de afundar a testa só na quarta tentativa...

resetar

Felix ficou sentado no chão pensando em todo o mal que ele era fisicamente capaz de causar. Seu corpo tremeu enquanto ele soluçava em terror. Ele pegou o crachá do Doutor e olhou fundo em seus olhos gritando:

"LONGE DEMAIS... LONGE DEMAIS..."
Seus olhos embranqueceram por um segundo, então começaram a amarelar e apagar. Ao mesmo tempo seus cabelos ficaram brancos como neve. Felix em seus momentos finais ficou ciente de toda a magnitude dos universos que se amontoava ao seu redor, e ele podia viver em qualquer um deles, a qualquer tempo, de qualquer modo, infinitos bilhões de universos, anos, milênios e possibilidades, tudo isso fluindo ao mesmo tempo em uma único pensamento... Ele caiu ao chão e sua mente se foi no abismo.

resetar






Acesse Também: Augustos World

© Escreva o site Fonte aki [Obrigatorio] / Blog Estranho Universo

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

É Amanhã

É amanhã : Zombie Walk SP 2012

© Zombie Walk, Blog Estranho Universo.

Total de visualizações

 
Powered by Blogger