AD (728x90)

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Hypnotize.exe

Três adolescentes encontraram, em uma noite, uma fita VHS em uma lata de lixo. Eles estavam curiosos para o que estava gravado, então eles levaram a fita para casa, pegaram um velho videocassete no armário do quarto dos pais, conectaram em uma TV e assistiram.

O vídeo começa com um padrão de teste (aquelas faixas coloridas), que rapidamente corta para o preto por cerca de seis segundos. Depois disso, ocasionais flashes de cor e estática aparecem.

Aproximadamente nos 12 segundos, aparece um olho, que é descrito como o "vazio de alma".
O olho se aproxima, ocasionalmente, e vídeo continua, juntamente com telas pretas e flashes aleatórios de cores. Nos 43 segundos, o olho aparece com cores inversas e começa a se mover sempre para mais perto.
Uma mão acenando aparece nos 65 segundos, que inverte para o olho de novo, se afastando.
Uma tela preta aparece mais uma vez. A estática, que cobria todo o vídeo misteriosamente se dissipa, como a mão acenando se estende mais uma vez, apenas dando sequencia por um pedaço de texto em russo, que traduzido seria algo próximo de "hipnotizar". A fita termina.

Dos três adolescentes, dois cometeram suicídio, e outro deu a fita para investigadores paranormais dizendo "Hypnotize" seis vezes antes de desmaiar. Os investigadores fizeram o upload do vídeo no Rapidshare.
O vídeo vazou para o público em geral, e desde então, sumiu do Rapidshare, não sendo possível mais seu donwload.
O nome do vídeo era Hypnotize.avi

Suposto Vídeo do Hypnotize.avi


Eu senti um pequeno mal estar ao ver o vídeo. E você? Qual o efeito?

Augusto Victor
Sigam também o outro blog: Augusto's World.


domingo, 26 de fevereiro de 2012

Vórtice do Golfo Aden


Montagem vagabunda? Na verdade, não.

Essa foto mostra o que acontece na Noruega, na noite do dia 9 de Novembro de 2009. Um enorme vórtice eletromagnético tomou o céu, clareando a noite como se fosse um astro. O fenômeno que durou 12 minutos deixou muita gente espantada. Para acalmar a população, o governo disse se tratar de teste de mísseis da Russia. E aí começa o primeiro impasse. A Rússia negou ter feito tal teste. Após a negação da Rússia, o governo deu outra resposta, dizendo ser um fenômeno natural. Em seguida, voltou para a primeira resposta, afirmando novamente ser resultado de testes de mísseis. Sinceramente, essa desculpa “cheira mal” até hoje! O tempo passou, a poeira baixou e então apareceu o Wikileaks.

Um relatório do almirante da Frota do Norte russa Maksimov, do primeiro-ministro Vladimir Putin, disse que um misterioso vórtice magnético atualmente focando no Golfo de Aden desafiou todos os esforços combinados da Rússia, os Estados Unidos e a China a fechar e verificar a causa exata de sua origem. A especulação é que o vórtice do Golfo de Aden possa ser um Stargate, aparelho anular supercondutor que permite viagens pelo “subespaço”, através de um buraco-de-minhoca estável, com destino a outro aparelho idêntico localizado a uma vasta distância do primeiro (outro sistema estelar ou uma dimensão paralela por exemplo).

Segundo o relatório, os cientistas dos EUA começaram a notar a formação do vórtice no final de 2000, após o que os norte-americanos estabeleceram uma base de operações no Chifre da África, o Djibuti, a maior cidade da república da capital de Djibuti . Desde a sua descoberta em novembro de 2000, o centro de Aden começou a se expandir no final de 2008 e incentivou os Estados Unidos a publicar um relatório especial alertando o mundo sobre este acontecimento misterioso, em resposta forças navais das seguintes nações se dirigiram à área: Marinha Real Australiana Guerra, Marinha Marinha belga Búlgaro, da Marinha do Canadá, da Marinha de Libertação do Povo (China), a guerra da Marinha Real da Dinamarca, da Marinha Francesa, Marinha Alemã, Marinha grega, a Marinha da Índia, República Islâmica do Irão Marinha, da Marinha italiana, as Forças Marítimas de Autodefesa do Japão, República da Marinha da Coreia (Coreia do Sul), a guerra da Marinha Real da Malásia, Marinha Real Holandesa de guerra, a Marinha do Paquistão, da Marinha Português, Arábia Royal Navy, a Marinha Russa, a República de Singapura Marinha, da Marinha Espanhola, da marinha sueca, a guerra da Royal Navy tailandês, da Marinha turca, guerra da Marinha Real Britânica ea Marinha dos Estados Unidos.

Usando o pretexto de que estas forças navais eram necessárias para proteger o golfo de Aden de piratas da Somália [que não são realmente nada mais do que jovens homens armados à procura de alimentos, pois este vórtice misterioso destruiu suas zonas de pesca], o Almirante Maksimov relata que esse acúmulo é o maior de seu tipo na história humana. Importante notar é que os 40-60 terremotos que ocorreram no Golfo de Aden, no último mês também são os primeiros a ter ocorrido na região na história moderna. Na manhã de 15 de novembro de 2010 43 sismos consecutivos foram registrados. Mais importante ainda é lembrar que o Sol registrou uma erupção de solar no dia 14 de novembro e pode ter conexão. O relatório afirma que todos esses sismos variam entre 4,5 e 5,4 graus na escala Richter e quase todos são em profundidade ou cerca de 10 km.

A seguir, um vídeo do vórtice.




Outra foto do vórtice. Como podem ver, parece que ele está sendo "projetado".

O lado obscuro das canetas BIC

             
   Olá pessoal, hoje trago a vocês uma teoria bem interessante sobre as canetas BIC. Aposto que depois dessa matéria, olhará para sua caneta BIC de uma forma diferente.
     
   ''Acredito que sempre que pensamos em "caneta", temos uma imagem projetada em nossa mente, a qual diz respeito às famosas canetas BIC. Esta marca de canetas, que investe pouquíssimo em propaganda, fixou uma imagem muito forte diante a tantas outras marcas e modelos. Você já se perguntou como isso aconteceu? Certamente responderá que, por ser uma caneta barata, simples e de fácil acesso, tornou-se "convencional" o seu uso no dia-a-dia, desde a escola até a empresa onde trabalha. Pois bem, a resposta não é assim tão simples! Documentos secretos encontrados no final do ano de 2001 indicam um envolvimento direto da NASA com a BIC. Também foram encontrados documentos oficiais da NASA, onde estavam registrados estudos sobre uma possível invasão de sondas extraterrestres no Planeta Terra. Acredite ou não, estamos sendo vigiados há anos sem percepção alguma. De fato conclui-se que as canetas BIC são sem sombras de dúvida sondas extraterrestres que nos inspecionam diariamente, desde nossa infância até hoje, em casa, na escola, na universidade, nos hospitais, no trabalho, em tudo. Certamente você está exposto a uma caneta BIC neste exato momento; olhe ao seu lado, dificilmente num raio de 15 metros não haverá uma sonda. Agora pense comigo: Ao nascer você é registrado com uma caneta, ao entrar para a escola/universidade também, tudo o que você escreve, desde estudos até cartas de amor é escrito com uma caneta, ou seja, estes seres que nos observam sabem de absolutamente TUDO sobre TODOS. O verdadeiro significado da marca BIC é: Big Inspekto Center (ou Centro de Grandes Inspeções). No logotipo da BIC notamos um alien tentando esconder atrás dele seu maior segredo: uma caneta que pode contar toda a história de todos os tempos (simbolizado pelo traço preto atrás do alien).

Vejamos agora algumas dicas que nos levam a propor essa ideia:

- As canetas BIC são facilmente encontradas para serem vendidas, porém depois que você já a possui, ela sempre aparece em diferentes locais e você nunca se questiona se realmente havia deixado onde encontrou.

- Mesmo que você compre apenas uma caneta BIC, certamente encontrará várias no local onde a deixar. Elas se multiplicam rapidamente, sem ser perceptível a nós dotados de uma visão banal para a visão alienígena.

- Após poucos meses, a caneta que você havia comprado, simplesmente desaparece. Isso é facilmente decifrável se pensarmos da seguinte maneira: tudo necessita de energia para sobreviver (o homem, o carro, as plantas, sua TV), e ao acabar esta energia, ela precisa ser reposta. Assim, a sonda BIC tem um período de vida curto, visto que quando se encontram gastas, elas simplesmente se desintegram para uma possível recarga. A mensagem que quero deixar é que você tenha muito cuidado ao se deparar com estas canetas-sondas, principalmente com as sondas mais avançadas, vulgarmente chamadas de BIC 4 Cores, BIC 2 Cores ou mesmo a tão temida e perigosa BIC Verde! Esta última jamais deve ser colocada (presa) em cima da orelha, pois além de enviar dados e informações sobre você para os alienígenas consegue influênciar de maneira drástica sua forma de pensar, tornando-o um escravo a serviço alienígena. Torno a repetir: CUIDADO COM A MANIPULAÇÃO ALIEN! Já estamos todos envolvidos nisso. Tentar qualquer forma de fuga ou apatia não é aconselhável. Saiba lidar com elas! Desta forma acredito que não mais estaremos expostos a uma ideologia alien, e poderemos defender o que realmente pertence a nós: o Planeta Terra!''
Assinado: Serviço Secreto União dos Povos.

Então leitores(as) o que acham dessa história? Acontece com vocês, ou melhor, com suas canetas BIC o que está escrito acima? Comente.


        - Edielson AP -





O misterioso caso Barroso

             

   Um dramático caso ufológico em que a testemunha foi atingida por um feixe de luz no rosto. Posteriormente entrou em processo de rejuvenescimento físico e mental deixando médicos estupefatos.
    Luiz Barroso Fernandes era fazendeiro, comerciante e dono de um sítio em Quixadá (CE), a chamada, “capital nordestina dos discos voadores”. Ele tinha uma vida normal e produtiva em vários aspectos até que em 3 de abril de 1976 sua vida mudou drasticamente. Nesse dia, ao se deslocar de charrete de sua residência para a fazenda, ouviu um zumbido semelhante a um enxame de abelhas gigantes, sem se preocupar, ele olhou para os lados e nada viu, continuando assim sua trajetória. No entanto, o barulho aumentava cada vez mais, parecendo vir do alto, tornando-se até certo ponto insuportável. Foi então que viu uma bola de luz que passava sobre ele. Intrigado, mas sem medo, puxou as rédeas do animal e ficou observando o ufo que, diminuindo de velocidade, desceu na estrada a poucos metros a sua frente. A bola de luz apagou-se e Barroso viu que se tratava de algo parecido com um carro do tipo fusca, porém muito “mal acabado e que rodopiava”, comparou. De repente o objeto parou de girar e abriu uma pequena porta de onde saíram dois seres baixos de aspecto humano. Um deles trazia na mão uma lanterna quadrada e escura e direcionou um feixe de luz para o rosto do fazendeiro. Barroso sentiu um forte calor e não conseguia se mover. As duas então aproximaram dele e miraram novamente o raio de luz. Nesse momento ele desmaiou, vindo a recobrar os sentidos algumas horas depois, meio dormente, com sensação de febre, dor de cabeça e o lado esquerdo do corpo queimado, como se tivesse sido exposto ao sol por bastante tempo. O fazendeiro não conseguiu locomover-se e pensou que fosse morrer. Observou que o local em que estava não era o mesmo em que havia sido interceptado pelo objeto.

                                           
                      Luis Barroso Fernandes, anos após sua experiência. Ao lado dele, 
                                 o médico Antônio Moreira Magalhães que acompanhou seu caso 
                                                 até o falecimento do protagonista do caso.

    Ele não sabia como tinha chegado àquele ponto e imaginou ter sido carregado juntamente com sua charrete. Por volta das 7 horas da manhã Luis Barroso foi encontrado, a 5Km da fazenda, por um peão chamado João Francisco. Ele e o burro estavam parados ao lado da estrada em estado de torpor (Estado de sensibilidade reduzida.). Neste mesmo dia ele sentiu-se muito mal, vomitando algumas vezes e sofrendo dor de cabeça e diarréia. Após relatar o ocorrido, acabou tornando-se a atração da cidade, inclusive com a imprensa divulgando o caso. O CPU soube do caso e foi até o local para conversar com o contatado. Mas este não recebeu o grupo numa primeira visita, alegando que não aguentava mais contar a mesma história…

                                        

    Por fim, acabou concedendo uma entrevista ao Centro de Pesquisas, desde que a equipe não o fotografasse nem publicasse o depoimento nos jornais locais. O caso foi pesquisado durante 17 anos. Durante esse período, Barroso entrou numa regressão mental inexplicável até parecer, segundo o doutor Antônio Moreira Magalhães e mais 15 médicos que o acompanharam durante esses anos, uma criança de 9 meses de idade.Neste estágio ele só balbuciava três palavras:“mamãe, dá medo”, quando flashes de câmeras fotográficas ou luzes de filmadoras eram acionadas. A partir de 1990, Barroso começou a rejuvenescer fisicamente, desapareceram as rugas do rosto e os músculos se enrijeceram. Ao falecer em abril de 1993, seu corpo não apresentou o característico aspecto cadavérico. Parecia estar sorrindo – zombando, talvez, dos ufólogos presentes no velório. Contudo não foi possível descobrir o que realmente aconteceu com o fazendeiro.


        - Edielson AP -


Estigmata: Um mistério que percorreu anos


 Olá pessoal, essa matéria fala sobre o mistério que é o estigmata. De inicio, vamos ao seu significado: Estigmata é a manifestação espontânea de feridas sangrentas nas mãos de uma pessoa, pés, testa e volta – semelhante ao das chagas de Jesus crucificado.

 Desacreditado por muitos, este "fenômeno" tem causado aflição não só em quem sofre estas chagas, mas também a quem vê.

                             
 Nestas feridas muitas vezes há sangramento ou secreção de um líquido, e podem aparecer e desaparecer em questão de horas. É acreditado que geralmente só os santos e os mais devotos religiosos sofrem estigmas. Em muitos casos as pessoas chegam a sentir a amarração dos chicotes em suas costas.

Classicamente, aparecem estigmas em até cinco locais: nas mãos ou pulsos, pés e lados, e outras feridas, incluindo:

- Ferimentos causados por uma coroa de espinhos, embora às vezes invisível;

- Amarrações ou açoite do chicote nas costas;

- A ferida do lado, causado por uma lança, ou lanceNail buracos nos pulsos, mãos ou furos de prego nos tornozelos ou pés.

O primeiro caso conhecido foi São Francisco de Assis, em 1222. Desde a sua época, foram mais de trezentos estigmas relatados. Georgio Bongiavani (foto abaixo) é uma das vítimas mais recentes conhecidas.


  No seu caso, feridas nas mãos e na testa parecem aparecer e desaparecer quase à vontade. A explicação para os estigmas ainda é um mistério.
    No século 20 houveram mais casos de Estigmata, um caso famoso foi o de Teresa Neumman (ou Therèse) (foto abaixo).

                     
   Teresa Neumann (1898 – 1962) nasceu em Konnersreuth, na Alemanha. Tudo começou em 1918, quando, após um acidente nas costas, ela teve que ficar acamada e somente se recuperou após ter feito orações a Santa Teresa de Lisieux. No ano seguinte passou a ter visões da Paixão de Cristo e então passou a receber os estigmas. Durante muitos anos após esses acontecimentos, pareceu ter visões da Paixão todas as semanas. Ela possuía várias chagas, e suas mãos, pés, flanco e testa sangravam. Muitas vezes, seus olhos também vertiam sangue, como pode ser visto na foto acima. Dizia-se também que ela se alimentava muito pouco, ou quase nada; e algumas fontes dizem que poderia sobreviver por meses se alimentando somente com hóstias. Nas décadas de 20 e 30 multidões enormes faziam verdadeiras peregrinações para vê-la, entretanto a Igreja Católica sempre tratou do caso com cautelosa reserva.
   Um detalhe que é facilmente observável nos casos de estigmata, é o número imenso de mulheres afetadas pelo fênomeno, número esse muito maior do que o de homens. Estranhamente, o número de “possessões demoníacas” também é imensamente maior em mulheres do que em homens. Outros padrões também emergem em ambos os fenômenos: a esmagadora maioria das mulheres ditas possuídas ou estigmáticas são todas de fé católica ou cristãs (e normalmente fervorosas), pobres e brancas. No caso dos estigmas, a maioria é adulta. É bem provável que nunca veremos uma executiva cética padecendo de alguma dessas condições. A maioria dos casos são pessoas que moram em vilarejos ou pequenas cidades, que se não são pobres, são bem afastadas da “civilização” e conseqüentemente afastadas de avanços científicos, médicos entre outros progressos do conhecimento.

  Os médicos têm registrado que o sangue secretado pelas feridas é um tipo diferente do grupo sanguíneo ou é um líquido desconhecido, ou ainda exala um perfume. Uma teoria popular é que os estigmas são afecções psicossomáticas provocadas por níveis extremos de adoração, alguns creditam que o inconsciente pode trazer essas feridas pela sua devoção a Cristo, já que as feridas aparecem com mais intensidade no dia de Páscoa.


  Da mesma forma, cada ferida geralmente corresponde as marcas na imagem do objeto da adoração de cada pessoa, ou seja, se a imagem é pregada através do pulso e tornozelos, as feridas aparecem nos pulsos e tornozelos. Mas há uma outra teoria: que os estigmas são enviados por Deus como um dom apenas para os mais sagrados.

E você acredita nos estigmas? Acha que realmente é um dom? Tem alguma opinião sobre isso? Comente.


      - Edielson AP -



© MiniluaMarcelo Aviz

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Zombie Walk São Paulo 2012 [ PARTICIPE ]


Dia 2 de Novembro de 2012

                                                      

© Blog Estranho Universo & zombiewalksp.com

Rudolph Fentz e o misterioso caso de viagem no tempo

             

"Desaparecimentos misteriosos de pessoas ocorrem em todo o mundo desde a antiguidade, não deixando pistas, rastros ou possíveis indícios do que tenha ocorrido, sendo que os desaparecidos nunca mais foram encontrados.''

 O relato a seguir, leitor(a) do Estranho Universo é sobre o misterioso encontro de uma dessas pessoas que misteriosamente desapareceram sem deixar rastros, mas que de uma forma fantástica foi reencontrada. O mais estranho é a forma que isso ocorreu.
 
  Segundo relatos, no início de junho de 1950, em uma determinada noite aproximadamente às 23:15h, um estranho homem, vestido em roupas muito antiquadas para a época, aparentando vestimentos de décadas atrás, foi visto por populares em Times Square, na cidade de Nova Iorque - EUA.
   Parecia perdido e muito assustado com a movimentação intensa dos automóveis e com os intensos brilhos dos faróis dos carros que circulavam na rua, parecendo que aquilo o deixava em pânico. Atordoado e desnorteado com tudo aquilo, o homem subitamente foi atropelado e veio a falecer quando inadvertidamente foi colhido por um desses veículos.
   Na ocasião em que a Polícia examinou seu corpo nas dependências do IML, encontrou junto a ele alguns itens curiosos:

- uma moeda do Século XIX, e que já estava fora de circulação, uma carta com carimbo postal datada de Junho de 1876 e também velhas cédulas de dinheiro datadas do mesmo ano.

- Um vale para compra de cerveja no valor de 5 centavos com o nome de um bar, o qual era desconhecido, mesmo para os moradores mais antigos da área;

- Um projeto de lei para o atendimento de um cavalo e da lavagem de uma carruagem, com endereço de um estábulo situado na Avenida Lexington que não estava listado em qualquer livro de endereços da época;

- Cerca de 70 dólares em notas antigas;

- Cartões de visita com o nome de Rudolph Fentz e um endereço na Quinta Avenida;

- Uma carta enviada para este endereço da Filadélfia, com data de Junho de 1876.

    O curioso é que nenhum desses objetos mostrava quaisquer sinais de envelhecimento. Ao verificarem o nome do cartão de visitas (Rudolph Fentz), não encontraram registro algum oficial com aquele nome, e nem tão pouco outras informações, mesmo utilizando as impressões digitais que foram colhidas no corpo do falecido. Nada. Nenhuma informação sobre aquele misterioso homem foi encontrada.
   Como as autoridades não conseguiram obter identificação e nem tão pouco informações com os pertences do falecido, inciaram outro tipo de investigação, sendo que após pesquisas diversas, as autoridades chegaram até uma mulher, indicada como à viúva de um tal Rudolph Fentz Júnior.
   A viúva quando interrogada sobre o misterioso homem que havia sido atropelado, declarou que por coincidências o pai do seu marido, chamado Rudolph Fentz, desaparecera sem deixar qualquer traço exatamente no ano de 1876!
   Vasculhando-se ainda mais profundamente o caso, comprovou-se que o endereço encontrado em um cartão comercial junto ao corpo do misterioso homem atropelado era o mesmo onde residia o desaparecido Rudolph Fentz em 1876!
   Atônitos, os policias constataram que de alguma forma esse cidadão simplesmente desapareceu em 1876 e surgiu misteriosamente 74 anos depois em Time Square no ano de 1950.
 
   O que teria ocorrido com Rudolph Fentz? Teria ele entrado em um Portal Interdimensional, o que o fez ser transportado no tempo e no espaço até a Time Square no ano de 1950? Qual outra explicação fantástica haveria para esse bizarro desaparecimento e reencontro? Sem dúvidas, pessoal, esse caso está registrado como mais um dos grandes mistérios que envolvem nosso planeta. Tem algo a dizer sobre esse caso, caro(a) leitor(a)? Comente. O Blog agradece.


        - Edielson AP -




© Além da Imaginação

Transformice


   Antes de começar, quero dizer que já se passaram três meses desde o ocorrido. Só agora tive coragem de ligar novamente meu computador. Eu tenho que contar o que aconteceu comigo, para que não aconteça nada a mais ninguém.

Transformice é um jogo online mega viciante criado em 2010. Você controla um rato, e seu objetivo é pegar o queijo e entrar na toca em primeiro lugar. Aparentemente é bem simples, mas a dificuldade devido ao nível de habilidade dos jogadores acaba deixando-o bem divertido.

Eu costumava jogar esse jogo nas madrugadas de sábado para domingo, já que não iria trabalhar no outro dia, e como estava sem sono e não há absolutamente nada para fazer nessas horas, era um bom passatempo.

Era por volta de 1:36 da manhã quando eu loguei na minha conta. Como grande parte dos jogadores são pré-adolescentes, não se espera ver muita gente online a essa hora. Então eu poderia jogar tranquilo na sala 1, que geralmente é bem cheia na parte da tarde. Tinha cerca de 22 ratos lá.

Continuei jogando até mais ou menos 2:42 da manhã, e já estava pronto para parar por aqui. Só estava esperando ser Shaman pela última vez para desligar o computador e ir para a cama. Porém, do nada, apareceu a tela de "carregando" do jogo e meu rato foi direcionado a outra sala. No início não estranhei, já que isso já havia acontecido outras vezes. Na sala, só haviam dois jogadores: eu e outro, que usava o nickname de "Haunteduser". Já que todas as outras salas que eu costumava frequentar estavam vazias, resolvi ficar por lá mesmo e treinar um pouco. E foi aí que as coisas começaram a ficar estranhas.

O Haunteduser, que permanecia calado durante a passagem de cinco mapas, me enviou uma frase por cochicho, a maldita frase que não sai dos meus pesadelos desde então.

"E quando o relógio badalar o reverso da ressurreição, o prenúncio do sacrifício pela existência do maligno será anunciado."

Obviamente não entendi nada, então respondi apenas com um ponto de interrogação. Então ele continuou, agora no chat da sala, enviando algumas frases que não faziam o menor sentido, seguido de vários floods do número "666". Por coincidência, notei que eu estava na sala 666, não havia notado antes. E depois de soltar algumas frases estranhas, como "There's no hope..." (Não há esperança..) e "Malicious boy..." (Garoto maldoso...) várias vezes, percebi que era apenas um idiota metido a satanista fazendo gozação comigo.

Resolvi ignorá-lo e continuar jogando. De repente, ele soltou mais uma frase:

"O que acontece quando uma alma inocente é lançada ao inferno?"

Ignorei novamente, até que ele disse o nome da minha namorada: "Melissa...", o que me fez dar um pulo da cadeira. Meio assustado, perguntei: "Quem é você?". Nenhuma resposta. "Responda, desgraçado! Qual é o problema?". Novamente nenhuma resposta. "Diga logo quem diabos é você!". Foi então que ele finalmente me respondeu: "Está com medo, Tom?" Como ele sabia o meu nome? Fiquei completamente aterrorizado, e perdi a cabeça "Você acha isso engraçado? Huh? Responda maldito! Eu vou acabar com a sua raça, seu filho de uma Palavra imprópria!" Não obtive nenhuma resposta aos insultos. E não obtive respostas por mais ou menos dois minutos.

Achando que ele não responderia, resolvi desistir e apenas fechar o jogo e acabar com a brincadeira de mal gosto. Mas, para a minha surpresa, quando tentei fechar a página do meu navegador, eu não conseguia. Tentei atualizar a página, porém o jogo permanecia alí. Tentei até desligar o computador, porém um som de "tum" agudo indicava que isso não era possível. Já estava pronto para desligar o computador pelo estabilizador, quando Haunteduser soltou mais uma sequência de palavras sem sentido.

"There's no hope..." (Não há esperança...)
"Malicious..." (Maldoso...)
"Malicious boy..." (Menino maldoso...)

E disse uma última coisa antes de sair: "É melhor preparar-se, Tom. A alma dela agora é minha."
Antes de que eu pudesse perguntar sobre o que ele estava falando, ele saiu da sala. Fiquei sozinho. Quando olho no relógio, ele marca exatamente 3 da manhã. De repente, o telefone toca, e é o irmão da minha namorada, dizendo que ela passou mal no meio da noite e foi levada para o hospital.

Me troquei o mais rápido possível e fui até o hospital em que ela estava internada. Assim que acabara de chegar, sua mãe estava se desmanchando em lágrimas. Seu pai estava sentado no sofá da sala de espera, com as mãos juntas perto da boca, e os olhos vermelhos e cheios de lágrimas. Seu irmão esmurrava as paredes enquanto chorava desesperadamente, e os enfermeiros tentavam segurá-lo. Foi então que o médico chegou perto de mim, e disse que Melissa teve uma parada cardíaca e não resistiu. Ela estava morta.

Naquela noite eu não consegui dormir. Nem nas noites seguintes. Aquela maldita profecia feita por aquele maldito sádico assombrou os meus pesadelos por várias e longas noites.
O corpo de Melissa foi levado para o IML para saber a causa da morte, que até então era desconhecida. Ela não tinha nenhuma doença cardíaca, nem fumava ou bebia, o que deixou os médicos extremamente intrigados.

Ainda hoje me pergunto quem era aquele cara. Seria algum demônio que me amaldiçoou com uma profecia terrível, ou algum conhecido que só estava realmente gozando da minha cara e tudo aquilo não passava de uma coincidência macabra?

Passou-se uma semana após a morte de Melissa. Sua mãe me telefonou, avisando sobre a data do velório. Lá estavam todos os nossos amigos, cabisbaixos, vestidos a caráter luto. Então sua mãe chegou perto de mim, com um envelope em suas mãos, que logo me entregou, com uma expressão séria. Meio sem entender, abri o envelope. Era o resultado dos exames de Melissa do IML. Comecei a ler, e não pude acreditar no que meus olhos estavam vendo. Na segunda linha, do segundo parágrafo do exame, dizia: "Causa da morte: Infecção por mordidas de rato."


         - Edielson AP -



O Caso da Bruxa de Bell

                 

    Olá pessoal, hoje trago uma matéria sobre a Bruxa de Bell. Trata-se do único caso documentado da morte de um ser humano por um fantasma nos Estados Unidos, além de ser o caso mais famoso do país. A matéria que trago a vocês, relata uma séries de acontecimentos sobrenaturais com relação à perturbações de um fantasma, que ocorreu em uma casa no distrito de Adams, estado de Tennessee (EUA) entre os anos de 1814 e 1821.
   Diz-se que esses eventos foram testemunhadas e documentadas por centenas de pessoas. Entre aqueles que dizem ter testemunhado esses acontecimentos estranhos, está o ex-Presidente dos Estados Unidos Andrew Jackson, e por isso ele é um dos eventos mais famosos e documentado na história paranormal. Alguns acreditavam que a bruxa de Bell era uma mulher, chamada "Kate Batts", uma vizinha muito estranha da família Bell, que tinha um processo contra  John Bell sobre a posse de sua terra.
Muitos pesquisadores ao longo dos anos passaram a acreditar que a "bruxa" era na verdade um poltergeist, e que a casa de Bell foi construída sobre um cemitério indígena, motivo pelo qual existiam tantas perturbações.

                   
                         Foto tirada em 1909 da casa onde morou a família Bell.

   Segundo a história, as perturbações começaram em 1817, quando John Bell encontrou um animal muito estranho em um campo de milho de sua propriedade.
   O animal foi descrito como tendo o corpo de um cachorro e uma cabeça de um coelho, e desapareceu quando John Bell atirou nele. O incidente foi rapidamente seguido por uma série de manifestações estranhas. O ruído de batidas, mordidas e mastigações começaram em volta e fora da casa, mas eventualmente surgiam dentro da casa de Bell. Em seguida os filhos de Bell relataram a seus pais que seus lençóis estavam sendo regularmente arrancados das camas e atirados no chão por uma força invisível. A família então relatou que começaram a ouvir uma voz embargada que surgia à noite, fazendo ruídos grotescos. Apesar de tudo isso, John Bell não acreditava que qualquer entidade sobrenatural estava causando esses acontecimentos misteriosos. Após esse episódio as coisas pioraram.
   Certa vez a filha mais nova de Bell, Betsy Bell e seu irmão foram violentamente agredidos. Seus cabelos eram puxados e uma força invisível batia em seus rostos, mas, John Bell era um homem orgulhoso e teimoso, advertindo sua família para nunca contar a ninguém o que estava acontecendo na casa, para que os vizinhos e outras pessoas não pensassem que eles eram loucos.
   Estes eventos continuaram por mais de um ano antes de John Bell finalmente quebrar o sigilo e contar aos seus vizinhos, James Johnston e sua esposa. Ambos relataram que haviam testemunhado muitos dos acontecimentos estranhos e assustadores na casa dos Bell.
  Foi neste momento que os acontecimentos bizarros que ocorriam na casa de Bell se tornaram conhecidos de toda a comunidade, especialmente os relatos sobre uma voz que surgia falando alto e claramente, cantando, e até mesmo citando a Bíblia e eventos com precisão, descrevendo fatos acontecidos em lugares que estavam à quilômetros de distância.
   O ex-Presidente dos EUA, Andrew Jackson ouviu falar do fantasma que assombrava a família Bell e então decidiu ver de perto. Isso foi em 1819. 
   Quando Jackson e sua comitiva estava, perto da fazenda Bell, eles encontraram uma presença invisível que parou sua diligência na trilha, então imaginou que seria a Bruxa dos Bell que seria a responsável por aquele fato. Naquele momento um dos homens do grupo de Jackson alegou que aquela entidade era uma "bruxa tamer", e que então eles iriam eliminar o espírito. De repente o homem começou a gritar e contorcer seu corpo, logo após fazer esta declaração. Jackson e sua comitiva deixaram a fazenda de Bell por volta do meio dia do dia seguinte.
  Dizem que Jackson falou: "Eu prefiro lutar contra todo o Exército britânico do que lidar com a Bruxa dos Bell".

                     Representação Gráfica sobre a passagem do ex-presidente
                      americano Andrew Jackson em Adams, Tenesse - EUA.


    Betsy Bell se tornou noiva de um vizinho chamado Joshua Gardner, logo em seguida a entidade que perturbava os Bell começou à seguir e insultar Joshua, provocando e os agredindo sempre que estavam sozinhos. Betsy terminou o relacionamento na véspera da Páscoa do ano de 1821.
   A voz macabra da entidade continuou de forma muito clara a declarar sua antipatia por John Bell, e de sua intenção de matá-lo. Bell sofreu frequentes ataques de socos e tapas em seu rosto, muitas vezes deixando-o sem fala. John Bell morreu em 20 de dezembro de 1820 de forma misteriosa. Um frasco que continha seu remédio foi trocado por um veneno mortal. O médico foi chamado para investigar, e seu veredito foi envenenamento acidental. Logo este engano foi atribuído a bruxa dos Bell.
    Um frasco pequeno e estranho contendo um líquido não identificado que ele tinha aparentemente ingerido por acidente foi encontrado perto do corpo.
   A família disse que ouviu uma voz dizer: "Eu dei uma grande dose ontem à noite para John.'' Mais tarde, no enterro de John Bell, os hóspedes funeral relataram ter ouvido uma voz rindo e cantando.
   A morte de John Bell assinalou o fim dos eventos estranhos, mas Lucy Bell disse que uma voz lhe disse que a entidade voltaria em 1828.
    Durante a visita do mesmo ano, John Bell Jr. disse que uma voz falou com ele, prevendo eventos como a Guerra Civil Americana, a Grande Depressão e as duas Guerras Mundiais.
   Segundo a história, entidade realmente voltou em 1828, e em seguida disse que retornaria após 107 anos, em algum momento no ano de 1935.
    Muitas pessoas acreditam que o espírito retornou em 1935, e passou a residir na propriedade de Bell, e permanece lá até hoje. É relatado que os sons fracos de pessoas falando e crianças brincando às vezes pode ser ouvido na área da propriedade.
   Na antiga propriedade do Bell existe uma caverna. Os atuais donos relatam que acontecem eventos muito estranhos nesta caverna. Seria hoje a caverna o local onde a Bruxa dos Bell está presente?

                                  Foto tirada em 1909 da entrada da Caverna
                                          existente na propriedade de Bell.


   A atual proprietária das terra dos Bell afirma que na caverna da propriedade existem coisas estranhas acontecendo. Seria a Bruxa dos Bell?

                          Atual proprietária das Terras que foram de John Bell
   
   Para alguns, Kate Batts, uma excêntrica vizinha dos Bell, que disputava terras com John Bell foi quem jogou a maldição que matou John. 
   A Bruxa dos Bells é uma das histórias de fantasma mais conhecida dos Estados Únidos e em 2006 este famoso caso americano virou filme mais uma vez, com o título de "Maldição" (An American Haunting), dirigido por Courtney Solomon.

                                   Cartaz do Filme "An American Haunting"

   Então, pessoal, acham que realmente até hoje o fantasma da Bruxa permanece na antiga propriedade dos Bell? Tem algo a dizer sobre esse caso? Comente. 


          - Edielson AP -



sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Brincadeira sem graça

  
  Três jovens com idade de quinze anos cada um, descobrem em um livro uma brincadeira envolvendo um compasso para atrair espíritos e poder prever o futuro. Era década 70 onde muitas coisas novas estavam sendo descobertas. 
   Alice, Rogério e Ludmila. Se reuniram na casa de Alice que estaria sozinha em uma noite de luar naquele verão sentaram-se na mesa da cozinha, desenharam o que estava descrito em um papel, escreveram as letras do alfabeto acompanhando o desenho e as palavras "Sim" e "Não" nas laterais.
Antes de começarem eles conversam e com um pouco de medo se certificam do ato. Rogério começa, segura o compasso no centro e pergunta se eles podem iniciar as brincadeiras: O compasso gira, gira e cai no Sim. As meninas começam a rir e dizem que ele fez de propósito, mas Rogério jura que não.
Ludmila é a segunda a mexer e pergunta se o espírito que está com eles é homem ou mulher, e mais uma vez o compasso gira mas não aponta para nenhum lugar, ela desiste e passa a vez para Alice que insiste na mesma pergunta mas desta vez eles constatam que quem está com eles é um homem.
   Os amigos muitas vezes param e começam a rir um das caras dos outros mas com o passar das horas o assunto vai ficando sério.
   Em uma de suas perguntas Rogério questiona o espírito sobre como haveria sido sua morte. A resposta é breve: "Dolorosa" o compasso soletra em suas voltas.
  Eles cada vez mais vão ficando curiosos, e vão se esquecendo que quanto mais tempo eles segurarem um espírito mais almas poderão ser atraídas para perto deles.
    Alice faz uma pergunta curiosa e assustadora: "Como era a pessoa que havia matado Paul, como era chamado o homem americano que estava em forma de espírito respondendo as perguntas."
    Letra por letra o compasso roda, e ele descreve como uma pessoa de máscara branca e roupa preta que com uma faca o esquartejou. Alice fica assustada e larga o compasso que misteriosamente faz um pequeno movimento na mesa, mas que ninguém percebe.
    Já completava duas horas que eles estavam atraindo espíritos para dentro da casa de Alice.
Ludmila começa a duvidar da veracidade do espírito e pede uma prova. O compasso roda, roda, roda e nada acontece quando Ludmila que estava apoiada na mesa acaba escorregando e enfiando a ponta do compasso em sua mão. O corte havia sido bem grande e muito sangue estava na mão esquerda da menina. Os amigos desistem na hora da brincadeira e ajudam a fazer curativos.
   O que eles não esperavam era que a maldição estava apenas começando. Um mês depois do susto eles decidem terminar a brincadeira, porque assim como tinham pedido para entrar na brincadeira, com o acidente de Ludmila haviam esquecido de pedir para sair. Recomeçam o jogo, Rogério pede para que Paul retorne mas não tem resultados o mesmo aconteceu com Alice e com Ludmila foi diferente, Paul retorna e gira o compasso até se formar a palavra "Sorry" onde dizia-se responsável pelo acidente da menina.
    Todos ficam aterrorizados e conseguem sair da brincadeira e juram guardar segredo sobre aquilo.
Dez anos se passam. Alice, Rogério e Ludmila não se falavam mais devido ao rumo que a vida de cada um havia tomado. Ludmila havia se tornado uma pessoa que se interessava por assuntos místicos e acabou descobrindo que quando uma pessoa é ferida em alguma brincadeira com espírito ela carregaria o mal por toda sua vida.
Com isso, começou a buscar ajuda em vários lugares espíritas. Pensando estar livre, segue sua vida com muita felicidade. Agora nos dias atuais, Ludmila já estava casada e tinha uma filha de 7 anos.
Nos últimos meses ela não estava muito bem, na maior parte do tempo sentia-se inquieta e tinha muitas dores na mão onde o compasso havia machucado.
Ela já havia deixado o espiritismo de lado, mas volta a pegar seus livros para fazer algum ritual de cura. Assim em uma noite em que ela estava sozinha, fez várias rezas, sentiu-se mais leve e foi dormir.
Seu marido chega por volta das onze horas da noite com sua filha pois haviam ido à uma festinha de aniversário. Ludmila nem percebe e dorme em sono profundo.
Passava das duas da manhã, Ludmila se levanta sem fazer qualquer barulho, parecendo estar com hipnose vai até o escritório da casa pega um estilete e caminha em direção ao quarto de sua filha, entra quieta chega perto da menina. A pega pelo pescoço e com uma força animal a joga contra a porta do quarto, a pequena criança perde a fala e não consegue gritar. O pai dormia profundamente e nada ouviu pois o quarto do casal ficava no andar de cima da casa.
   Ludmila ergue o estilete e violentamente ataca sua filha que tenta se defender com a mão mas de que nada adianta. A criança quase morrendo olha para Ludmila e diz "Mamãe te amo" e caí toda ensanguentada perto da porta de seu quarto que estava com a marca de sua mão.
Ludmila em transe segue para seu quarto com a intensão de matar seu marido, mas desta vez utiliza de uma faca que pegou na cozinha. Com muito ódio dá um golpe certeiro em seu marido que morre na hora, após isso passa a faca no corpo arrancando toda a pele.
    Muito sangue estava na cama, Ludmila muito calma se deita como se nada tivesse acontecido.
Dorme por umas duas horas, o relógio marca quatro da manhã, Ludmila acorda com um barulho, quando olha para seu lado vê muito sangue e seu marido morto, grita desesperadamente e sai correndo pela casa. Quando chega na sala se depara com um vulto de um pessoa alta. Ela se assusta e fica sem reação, aquela coisa se aproxima dela e diz que ela o libertou do mundo dos mortos quando matou seus dois familiares e diz que ele esteve dentro dela desde o dia da brincadeira do compasso onde ela havia se machucado.  Ludmila olha no rosto e nota que possui uma máscara branca, capa preta e uma faca em sua mão, do mesmo modo que o espírito havia contado para eles no dia da brincadeira.
Na verdade Paul apenas iludiu os garotos e ele não era uma simples pessoa e sim um dos Demônios das trevas agora livre.
O espírito ficou dentro dela por todos esses anos até achar um modo de sair e ficar livre.
O dêmonio olha para Ludmila e sem piedade enfia a faca em seu olho, a lâmina atravessa e sai do outro lado da cabeça. E assim como ela fez com seu marido, o espírito fez com ela, arrancou sua pele e com seu sangue, perto de seu corpo escreveu "Sorry", a mesma palavra que ela viu quando havia se machucado durante a Brincadeira do Compasso.


        - Edielson AP - 

Espíritos Malignos

                 

    Aconteceu há algum tempo atrás em uma cidade do interior de Minas Gerais.
Helena cansada de orar e pedir resolveu procurar um centro e umbanda onde acreditava encontrar uma cura para seu útero e finalmente poder ter um filho.
Começou a freqüentar. No início foi tudo bem, ia à todas sessões e se relacionava muito bem com as pessoas de lá.
    Em um dia após algumas rezas espirituais, Helena conversa com uma mãe de santo e na conversa revela que o maior desejo de sua vida é ter um bebê, e que através da umbanda prentede realizá-lo. Valmira, a mãe de santo, chama Helena em uma salinha e fala para ela sobre um pequeno lugar que fazia com que os "milagres" se realizassem.
Helena se anima e vai ao lugar milagroso sem que seu marido saiba.
    Ela pega o endereço que Valmira passou e chega em um beco aparentemente abandonado, sai do seu carro e bate em uma pequena porta, logo um homem de meia idade a atende e convida para entrar, Helena diz que veio mandada por Valmira. O homem diz que já esperava por ela e pede para que se acomode no fundo da sala em que todos estavam reunidos.
    Helena se assusta com o que vê nas paredes, muitas fotos de demônios e outros seres deformados, na sala umas seis pessoas permaneciam quietas e imóveis.
    O culto começa, todos se levantam e reverenciam um homem vestido todo de preto e com um rosto medonho. Helena sente-se incomodada com todo aquele cenário e começa a se aproximar da porta para sair dali. Quando estava para abrir a porta o "mestre" como era chamado, a chama para ficar sentada e quieta durante o culto. Helena com medo obedece.
Em determinado ponto do ritual, entra uma moça bem magra e pálida com a foto do demônio em suas mãos, nessa hora Helena fica apavorada e tenta ir embora, mas o "mestre" a segura com força e faz ela ajoelhar diante da foto como os outros seguidores.

    A foto passa de pessoa em pessoa, e cada um deve fazer um pedido em voz alta para a imagem. Cada um pede aquilo que lhe é conveniente. Quando chega a vez de Helena, ela pede para ficar grávida. Após os pedidos todos voltam a se sentar.
O final do culto se aproxima e o "mestre" vem com uma faca fazendo pequenos cortes nos pulsos das pessoas. Helena começa a chorar mas estava presa naquele lugar. Dois homens a seguram e o corte em seu pulso é feito.
O "mestre" fala: "- Por mais um dia vocês selaram a dívida com o Superior". E se retira da sala. Todos vão embora em silêncio.
Helena entra em seu carro e vai o mais rápido possível para sua casa, mas o pior de tudo foi que ela se calou sobre essa experiência.

Quatro meses se passam...
Helena já havia se recuperado do susto daquele dia, e também havia deixado de ir ao centro de umbanda.
Vivia feliz ao lado de seu marido.
Em uma tarde de sábado quando estava fazendo compras, se sente enjoada e desmaia. Seu marido estava junto e a levou rapidamente para o hospital onde fez muitos exames e permaneceu em repouso até o início da noite.
O médico vem com os resultados e dá a notícia que Helena estava grávida. Ela e seu marido não se agüentavam de tanta felicidade.

Na semana seguinte, sozinha em casa Helena estava pensativa pois o pedido feito no culto havia se realizado. Ela pensa mais um pouco e decide voltar naquele lugar para agradecer o milagre.
Seu marido trabalhava à noite e isto facilitava com que ela não fosse descoberta.
Entra novamente na sala de orações e um dos homens disse que a presença dela já era esperada, pois quem um dia faz seus pedidos acaba retornando para agradecê-los.
Assim aconteceu por meses, dia após dia Helena retornava e fazia o pacto de sangue com as outras pessoas.

No culto, em um dia que Helena não havia ido, houve uma reunião em que todos estavam em acordo com uma decisão: "O ritual do sacrifício seria realizado".

O bebê de Helena já estava no sexto mês de gestação e ela continuava freqüentando os rituais diariamente e parecia estar super feliz com tudo o que já havia conseguido.

    Numa sexta feira de noite estrelada em um dia 11, Helena mais uma vez conclui sua rotina.
Para seu marido ela falava que ia em um grupo de oração rezar por seu filho.
Ela entra na sala de rituais mas desta vez algo estranho estava acontecendo: todos a olhavam diferente. O ritual começa e bem na hora em que a foto do demônio aparece para ser cultuada e adorada, seu celular toca e ela recebe a notícia que seu marido acabara de ser assassinado quando ia para seu trabalho. Helena grita muito e tenta abrir a porta que estava trancada.
Dois homens vão em sua direção e ela pede ajuda para sair, mas eles a pegam pelo braço a levam para uma outra sala onde ela nunca havia entrado. Eles tiram toda a roupa dela e a deitam amarrada em uma mesa de pedra muito fria.
Helena tenta gritar mas está amordaçada, chora muito e pede por clemência.
De nada adianta, em uma língua estranha o "mestre" começa a rezar de frente para um crânio com velas do seu lado.
    Helena nua, fica apavorada quando vê que o mestre olha para seus orgão genitais, pensa que será estuprada.
   O ''mestre'' pede para que seus ajudantes segurem com muita força suas pernas abertas e pede para tomarem cuidado com a barriga que possuia o bebê.
   O homem enfia a mão nos órgãos de Helena, onde muito sangue escorre pela mesa, aprofunda-se até o útero onde que com muita força agarra o bebê e começa a puxá-lo para fora, Helena desmaia de tanta dor mas os homens não param e puxam seu filho para fora todo ensangüentado e ainda com um resto de vida.
    Para matar a criança eles a jogam contra a parede por duas vezes. Com o feto em mãos eles voltam a rezar e colocam o corpo em frente ao crânio e dizem que o Sacrifício está completo. Helena permanece amarrada, desmaiada e cheia de sangue por toda a noite.
   Perto da hora do almoço do dia seguinte ela acorda já solta e limpa. Ela pede por socorro ao ver que seu filho havia sido retirado, mas ninguém aparece. Helena corre para fora pega seu carro que ainda estava no mesmo lugar e foge para casa.
   No caminho lembra-se do telefonema que recebeu sobre a morte de seu marido. Ela não agüenta a pressão arruma suas malas e decide fugir para bem longe de sua cidade.
   Passam-se alguns anos, Helena aparentemente havia se recuperado, pois foi acusada e condenada pela morte de seu marido. Ficou um ano presa por assassinato duplo de seu marido e filho o qual também foi acusada. Tentou se explicar dizendo que perdeu o bebê em um ritual mas nenhuma prova foi encontrada no local, todos haviam desaparecidos.
   Helena, casou-se novamente. E hoje ainda com alguma maldição em seu corpo chora a perda de seu terceiro filho...


        - Edielson AP -

A ampulheta que mede a vida

 
   Olá caros(as) leitores(as) do blog, essa é uma história pouco conhecida porém muito interessante.

   Era um dia chuvoso, o céu cobria várias ilusões, mas para um grupo de amigos tudo era possível...
   Mariana, uma menina de 16 anos mais Alexandre de 17 e Marcos de 19 fizeram uma festa. Convidaram 10 pessoas e festejaram até as 11:30 da noite. Quando a festa terminou Marcos foi até a estante e pegou uma ampulheta, aquela que mede o tempo e colocou em cima de uma mesa de vidro.   Mariana ao ver que ele tinha pegado a ampulheta que seu pai tinha escondido e guardado durante 35 anos se desesperou e disse que ele não deveria mexer nela porque coisas terríveis aconteceriam se ele a girasse mais do que três vezes. Então Alexandre pegou a ampulheta da mão dele e sem perceber, enquanto balançava a mão a ampulheta girava e girava. Ela escorregou da mão dele e quebrou na mesa, se espalhando no chão a areia que estava dentro dela. Mariana arrumou tudo correndo, pegou a ampulheta e guardou dentro de uma sacola especial.
   No dia seguinte ela levantou, foi até o banheiro, pegou a ampulheta que estava escondida em um buraco que ela tinha feito na parede e levou até um homem para ele consertá-la. Quando chegou em casa se sentiu estranha, meio cansada e tonta. Pegou um livro sobrenatural que ela adorava ler e começou a pesquisar coisas extraordinárias, até que uma parte chamou a atenção dela. Uma parte do livro manchada de sangue que parecia estar lá há pouco tempo, pois a página já estaria bem velha e diferente com todo aquele sangue. Mariana chamou o Marcos e o Alexandre, contou para eles e mostrou que tinha uma coisa escrita. Alexandre que tinha uma boa visão pegou um equipamento especial e conseguiu ler o titulo. "A ampulheta que mede a vida", ele começou a ler e a cada segundo que se passava era como se a ampulheta estivesse mexendo os grãos e fazendo com que os minutos da vida dele e dos outros acabasse. Só Mariana se sentia bem porque não tinha tocado na ampulheta por muito tempo.
   No dia seguinte foi até a casa do Marcos e do Alexandre e quando chegou lá encontrou os dois mortos em cima da cama. Ela ficou desesperada e começou a mexer nas cobertas quando encontrou um bilhete que em cima estava coberto por areia. Nele dizia: Quando mexer com alguma coisa não conte os segundos nem olhe para o relógio porque será a ultima coisa que você fará. Sempre se lembre disso: "Olho por olho; dente por dente; vida por vida”.


          - Edielson AP -

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

The Faces Of Evil: O Suicídio do Rei

Era sexta-feira 13, e eu nunca havia acreditado em mitos, até aquele dia. Eu tinha apenas uma cutscene quando eu tinha acabado o rip: "suicideking_01.avi", um clipe de 2 minutos e 58 segundos. Não estava nenhum um formato especifico, veio diretamente como um HD video, de alguma forma. A cutscene começava como a intro de Faces of Devil. Mas estava mudo, tudo que eu ouvia era um fraco e estranho barulho de estática de fundo. Link estava apenas parado na tela, dizendo nada. A próxima cena era diferente. O Rei estava bebendo vinho, ele não se movia. Não tinha nenhum fundo. Então um zoom no Link, imóvel. 

Por um milésimo de segundo, ele não tinha rosto. Eu estava começando a ficar assustado, porque nada disso fazia parte do jogo. Então, voltou para o Rei. Nesse hora, era para ele falar o famoso "Mah Boi", mas ele estava diferente. Seus cabelos e sua barba estavam brancas, as pupilas estavam vermelhas, e sua pele estava bem pálida, e estava mudo, que nem desde o começo. Eu sentia como se décadas haviam passado durante as duas cenas, como se ele estivesse mais velho. A cena voltava para onde Link devia estar, mas não havia nada nem ninguém lá. 

Ao invés disso, uma grande mancha de sangue estava nos tijolos, e algumas jánelas estavam quebradas. A cena voltou para o Rei, que estava olhando fixamente para frente (para mim, no caso) por alguns segundos, e depois, lentamente, voltou para seu vinho. Novamente Link foi focado, mas ele estava muito estranho. Ele estava quase completamente preto, a boca sorridente dele tinha um sorriso, como dentes protuberantes de tubarão, sangrando. O fundo era preto e vermelho, e agora uma musica muito estranha começara de fundo. A tela ficou preta e muda por alguns segundos, por milésimos, o sorriso de Link se fora, agora com pupilas vermelhas me fitando. Neste ponto, eu estava mais assustado do que já tinha ficado em toda minha vida.

Novamente a tela ficou preta por alguns segundos, e então, eu vi o cálice do Rei caindo lentamente, com algo que parecia a Song of Healing tocando de trás para frente de fundo. Quando ele caiu, no que não parecia ser chão, e sim o nada, ele se quebrou. E então o Rei estava caindo de costas, de olhos fechados. Eu tinha certeza: Ele estava morto. Agora o titulo fazia sentido. Ele tinha cometido suicídio. Como? O cálice, talvez, tinha veneno? Quem vai saber... Sem-nenhum som, ele atingiu o chão, imóvel.

Depois, as cores dele se tornaram diferentes do nada. Havia um estaca de ferro atravessando seu peito, e o triângulo de sua testa, agora ela uma cruz invertida. Eu não queria continuar, mas a curiosidade era mais forte, e me forçou continuar assistindo aquilo. Mais tela preta por alguns segundos. Uma espada aleatória apareceu, apontada para baixo, silenciosa. As cores eram invertidas, piscando por alguns frames. Então, a mão de Link apareceu e segurou, puxando pra cima. A silhueta negra dele apareceu em uma tela vermelha depois de uns dois segundos de escuridão. Ele fazia alguns sussurros demoníacos, mas não por toda a cena. Tudo ficou mudo, a não ser por ele ainda falando. Tudo ficou preto de novo, e ele falou alguma coisa distorcida.

Depois de ouvir 5 vezes seguidas, eu ouvia claramente "Kill anyone friendly" (N.T: " Mate qualquer um amigável" em tradução livre). Eu estava totalmente assustado, com as mãos tremendo. Então, Gwonam apareceu como na cena real, mas ele tinha o estilo antigo, e nenhum som de fundo. Quando seu discurso acabou, a espada de Link apareceu, e um sussurro demoníaco ficando cada vez mais alto. Gwonam de novo, e depois Link segurando a espada apontada para cima. Então, Gwonam de novo. Quando tudo ficou preto, ouvia-se ruídos de abate. Novamente então aparecia a espada de Link, mas coberta de sangue. A silhueta preta de Link reaparecera, com um fundo diferente desta vez.

Mais tela preta. Depois.. a espada de Link. Ele apareceu de novo, e pegou-a. Mas desta vez ele começou a matar várias pessoas com ela. Não era possível ver seus rostos, eu apenas podia ver a espada balançando e sangue se espalhando por tudo, com muitos gritos e barulhos de massacre. Estes gritos estavam me amedrontando ainda mais. Link enfiou a espada em alguém, que levantou a mão para o alto como um ultimo grito de suplica, mas ele cortou-a fora. E então , havia um cara acorrentado no fundo , lutando para escapar enquanto ele observava Link matar mais 2 pessoas . Ele estava implorando para Link não matá-lo , mas Link se aproximou e cortou-o pela metade. Por uma fração de segundo, um par de olhos horrendos apareceram. Mais tela preta.

Desta vez , a tela preta durou por mais tempo. Mas então, Link foi lentamente se aproximando da tela, sem rosto, desaparecendo lentamente, com cores diferentes. Como ele estava se aproximando, imagens aleatórias foram aparecendo para frames individuais , uma música estranha estava aumentando mais e mais seu volume . Quando ele estava "olhando" para mim, ele começou a falhar , até que foi dado um close-up em seu rosto vazio. Antes de o vídeo terminar , o Rei apareceu em um único frame , como zumbi. Depois disso tudo, uma tela azul permanente.


Augusto Victor

PS: Não estou postando muito porque estou focado no meu blog. AUGUSTO'S WORLD. Mais mantendo atualizado.

TOP 10 Demônios/Criaturas do Sexo

                   
 
   Ao longo da história e em todo o mundo, pessoas relataram ter contato sexual com todos os tipos de seres sobrenaturais. Muitas pessoas acreditam que "os demônios do sexo" nasceram de uma necessidade de explicar os assuntos que eram geralmente considerada tabu. Na maioria das vezes, coisas inesperadas, tais como a gravidez, aborto e promiscuidade foram recebidas com raiva e perseguição. Como resultado, a sociedade surgiu com uma série de criaturas míticas, dez dos quais estão abaixo.

POPABAWA:

    Popobawa (que significa "asa de morcego" em suaíli) é dito ser uma criatura grande morcego com um olho e um pênis muito grande. Diz-se de perseguir os homens e mulheres de Zanzibar, na África e as ilhas vizinhas. É um mutante, muitas vezes sob a forma de um humano ou animal. Geralmente, as visitas das famílias à noite, e não discriminar os homens, mulheres ou crianças, muitas vezes sodomizar uma família inteira antes de prosseguir. As vítimas são advertidos por Popobawa para contar aos outros sobre o ataque, ou de risco que retornar.

TRAUCO E LA FIURA:

   Chiloé, uma ilha no sul do Chile, é dito ser o lar do Trauco, um anão sexualmente potente com o poder de paralisar as mulheres com um olhar, antes de ter relações sexuais com eles. O Trauco é descrito como sendo feio e duendes, como, muitas vezes usando um chapéu e terno. Seus pés são tocos e se comunica através de uma série de grunhidos. Alguns relatórios sugerem que a Trauco não precisa nem ter relações sexuais com suas vítimas, que ele pode, de fato, impregná-las com o olhar.
Trauco tem uma esposa, a La Fiura, é dito ser um anã grotescamente feia com a habilidade de lançar um "feitiço de doença" contra qualquer um que rejeita seus avanços sexuais. Apesar de sua aparência, ela geralmente é irresistível para os homens e, depois de ter relações com eles, ela leva a loucura.

SÚCUBOS E ÍNCUBOS: 

                         
    
    Provavelmente o demônio mais conhecido do sexo, o súcubo é um demônio feminino que assume a forma de uma mulher sedutora e atraente para seduzir os homens. Acredita-se geralmente que a lenda 'Succubus' surgiu como resultado da preocupação medieval com o pecado, especialmente os pecados sexuais das mulheres.
    A versão masculina das Súcubos é o Íncubos. Como sua contraparte feminina, o Íncubos irá drenar a força e a energia vital de suas vítimas. Ao contrário da Súcubos, o Íncubos vai impregnar suas vítimas com um outro pesadelo. A vítima, então, engravida, mas quando ela dá à luz o bebê parece estar morto. Ele não terá pulso e ele não aparece para respirar. Então, cerca de sete anos de idade a criança parecem comportar-se normalmente, mas geralmente é muito atraente e inteligente. Segundo algumas lendas, o mago Merlin é o produto de um pai Íncubo e uma mãe humana.
    Muitos acreditam que os íncubos provavelmente surgiram como um bode expiatório por estupro e agressão sexual. Tanto a vítima e estuprador teria provavelmente encontrado mais fácil explicar o ataque sobrenatural ao invés de enfrentar a verdade.

O BOTO:
                                         
   De acordo com a lenda, um boto cor-de-rosa sai dos rios nas noites de festa junina. Com um poder especial, consegue se transformar num lindo jovem vestido com roupa social branca. Ele usa um chapéu branco para encobrir o rosto e disfarçar o nariz grande. Com seu jeito galanteador e falante, o boto aproxima-se das jovens desacompanhadas, seduzindo-as. Logo após, consegue convencer as mulheres para um passeio no fundo do rio, local onde costuma engravidá-las. Na manhã seguinte volta a se transformar no boto. Na cultura popular, a lenda do boto era usada para justificar a ocorrência de uma gravidez fora do casamento, costuma-se dizer também que quando uma criança não sabe quem é o pai, ela é filho(a) do Boto.
                                               
LILU:
                                            
    Folclore judaico fala de Lilu, um demônio que visita as mulheres enquanto elas dormem. Esses demônios eram uma determinada fonte de pavor para as mães, porque eles eram conhecidos por seqüestrar crianças. Ardat Lili foi outro súcubo que visitam os homens durante a noite para garantir a continuação de sua raça demoníaca. O Íncubo foi Irdu Lili, que iria visitar as mulheres humanas para garantir que eles produziriam seus descendentes.

LIDERC: 
                                  
   Nas regiões do Norte da Hungria vive uma criatura chamada Liderc (ou ludvérc, lucfir ou Ordog dependendo da região). Choca, a partir do primeiro ovo de uma galinha preta, e muitas vezes é dito para se esconder nos bolsos das pessoas. Ele entra nas casas de suas vítimas através do buraco da fechadura. Uma vez lá dentro, ele entra em metamorfose e se transforma ser humano, muitas vezes sob a forma de um parente morto da vítima. Ele estupra suas vítimas, e depois antes da partida, destrói toda a casa. Alguns relatos dizem que Liderc se apega às suas vítimas e nunca sai. O Liderc pode ser exorcizado por uma vedação dentro de um oco de árvore. É comum ainda hoje para as crianças na Hungria pisar em ovos retirados de uma galinha preta, ou deixar os ovos no ambiente que rodeia a causar prejuízo. 

ORANG-MINYAK:

    Na cidade de Sungai Petani, estado de Kedah, mais de 300 famílias estão sendo aterrorizado por um Orang-Minyak, tipo de fantasma característico da cultura malaia. Os Orang-Minyak são fantasmas tarados e escolhem para assombrar as residencias onde moram mulheres jovens.
    As vítimas relatam os ataques, como Nurshahirah, 17 anos, que em 14 de setembro [2009, uma segunda-feira] despertou às 5:40 h da manhã depois de sentir um bafo quente na orelha esquerda. Ao abrir os olhos, deparou-se com a figura estendida em sua cama: tinha uma densa cabeleira encaracolada e um bigode grosso. A criatura tirou a túnica e começou a se masturbar. Em seguida, passou a apalpar a moça que não conseguia reagir, paralisada como se um encantamento tivesse sido lançado sobre ela.
    Em outro incidente, a dona de casa Fatimah, 42 anos, contou que ouviu suas duas filhas chorando. O horário: 5 da manhã. A fantasma molestou as duas garotas e uma delas, de 15 anos, disse que foi violada pelo Orang-Minyak. A outra, 14 anos, nota que elas gritavam mas ninguém parecia ouvir e também atribui a situação a algum tipo de encantamento.
   Os Orang-Minyak também são conhecidos como homem-graxa, homem-oleoso [oily man] porque aparece sempre com o corpo untado com um tipo de óleo ou graxa negra.

ALP:

    Originário da Teutônica ou folclore alemão, um Alp é uma pequena criatura elfo como quem se diz ter subido no peito de uma vítima que dormia, se transformou em uma névoa fina e entrou no corpo através das narinas, boca ou vagina. Uma vez lá dentro, o Alp teve a capacidade de controlar os sonhos de suas vítimas, criando pesadelos horríveis. Suas vítimas relataram uma sensação de fôlego quando acordou.
   Isso pode ter sido uma explicação adiantada para a Asfixia do sono e outros distúrbios do sono.

Nefilins:
                                             

   Os Nefilins (gigantes) eram os filhos do relacionamento sexual entre os filhos de Deus e as filhas dos homens. Há muito debate quanto à identidade dos “filhos de Deus”. Alegamos que os “filhos de Deus” eram anjos caídos (demônios), os quais se relacionaram com fêmeas humanas e/ ou habitaram os corpos de machos humanos para então se relacionar com as fêmeas humanas. Essa união deu origem a filhos, os Nefilins, os quais eram “os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama”, era uma raça de gigantes (Gênesis 6:4). 

ALIENS:
 

    Uma versão moderna do mito dos Íncubos, há inúmeros casos de abduções alienígenas, muitos deles com conotações sexuais.
    A cantora de jazz Pamela Stonebrook de 52 anos, alega ter relações sexuais regulares com alienígenas. "Foi tão intenso e agradável e, sem querer ficar demasiado gráfico, ele era muito maior do que a maioria dos homens. Eu me lembro exatamente como me senti quando o vi pela primeira vez. Eu acordei do meu sono para me encontrar fazendo amor com o que parecia ser um deus grego. No começo eu achava que era um sonho extremamente lúcido. Mas o sexo era muito intensa e como eu fechei os olhos eu estava oprimido por como me senti confortável com esse ser desconhecido. A próxima vez que eu abri meus olhos, ele tinha transformado em uma entidade de répteis com escamas, pele de cobra. Foi então que eu percebi que eu estava fazendo amor com um estrangeiro que muda de forma. Sentindo que eu estava com medo, o réptil sussurrou, "Nós sempre estivemos juntos, nós nos amamos." Os orgasmos eram intensos. Quando eu digo aos outros homens sobre a minha experiência de répteis, eles acham que é difícil. "
    Existem inúmeras histórias envolvendo relações sexuais alienígena / humana. O brasileiro Antônio Villas Boas alega que, em 1957, ele foi abduzido por alienígenas e colocado em um quarto com uma mulher bonita, de cabelos louros e que tinha sido forçado a fazer sexo com ela. Howard Menger afirmou ter relações sexuais regulares com Marla, uma bela mulher loura do espaço que dizia ser de 500 anos. Na década de 1970, uma menina de 19 anos de idade na Califórnia alegou ter sido estuprada por seis de pele azul, palmípedes humanóides que atacaram depois que ela viu sua nave.
   Devido à natureza estranha dos créditos e a falta geral de provas, a maioria das pessoas julgar tais relatórios. Infelizmente, porém, é provável que muitas das pessoas que fazem tais alegações, fazê-lo como resultado de uma necessidade psicológica profunda.


        - Edielson AP -




© Fonte: Freak Show

Total de visualizações

 
Powered by Blogger